Fórum NS - Discussões sobre animes, mangás e mais!
Bem vindo ao maior fórum de animes de Brasil & Portugal!

Não deixe de registrar sua conta para poder participar do fórum! Leia nossa POLÍTICA DE PRIVACIDADE e configure suas opções de privacidade: https://www.forumnsanimes.com/privacy (ao acessar nosso site, você aceita nossas políticas de privacidade)

Poste 5 mensagens no fórum para ativar o seu primeiro rank e começar sua jornada! Aqui, você irá fazer amigos, participar de eventos, subir de rank e até ganhar prêmios!

Fórum NS - Discussões sobre animes, mangás e mais!
Bem vindo ao maior fórum de animes de Brasil & Portugal!

Não deixe de registrar sua conta para poder participar do fórum! Leia nossa POLÍTICA DE PRIVACIDADE e configure suas opções de privacidade: https://www.forumnsanimes.com/privacy (ao acessar nosso site, você aceita nossas políticas de privacidade)

Poste 5 mensagens no fórum para ativar o seu primeiro rank e começar sua jornada! Aqui, você irá fazer amigos, participar de eventos, subir de rank e até ganhar prêmios!

Fórum NS - Discussões sobre animes, mangás e mais!
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Fórum NS - Discussões sobre animes, mangás e mais! Entrar

Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

+3
ShinobinoKami
Comando Omega
Rin
7 participantes

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
Tópico autoexplicativo.

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
Boa pergunta

Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? Essa-e-uma-pergunta-muito-boa-ibere-thenorio

no meu caso eu não sei explicar.

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
“Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles.”

Acho que todo mundo tem um conjunto de crenças para validar a moralidade de algo e, para mim, essa primeira é uma das ou a principal.

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
Pra mim, você está sendo imoral:

1- Quanto mais nocivo/prejudicial for para outra pessoa, causando prejuizos sem devida compensação, entendimento mútuo e/ou motivaçào coerente.

2- Quando está ignorando as leis de uma região/sistema vigente de uma sociedade. [Mesmo você não concordando, está sendo imoral num ponto de vista amplo, mesmo estando certo em uma interpretação ampla]

3- Quando está ignorando uma conduta padrão em determinado local que possui suas normas já estabelecidas.

Por fim, isso é um assunto relacionado ao universo imaginário que nós humanos construimos para conviver bem uns com os outros, moral fisicamente não existe mas seguimos para evitar problemas dentro da sociedade que estamos situados e... tal moralidade pode mudar dependendo da pessoa, cultura e época.

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
Estive pesquisando sobre sistemas éticos e cheguei a conclusão de que, apesar de alguns filósofos terem conseguido provar que a ética pode ser baseada em fatores objetivos, todos os sistemas precisam de PELO MENOS uma concessão arbitrária.

• Kant diria que "X" é imoral se este não puder ser universalizado sem resultar em calamidade social;
• Locke diria que "X" é imoral se este subjugar algum dos direitos fundamentais;
• Stuart diria que "X" é imoral se o efeito de "X" minimizar a felicidade e aumentar a sofreguidão.

O que eu entendi é que, apesar de ser possível definir critérios objetivos para a moralidade, você precisa de ao menos uma concessão que não pode ser evidenciada objetivamente. Por exemplo:

• Por que calamidade social deve ser considerado amoral?
• Por que ultrapassar os direitos alheios deveria ser considerado amoral?
• Por que a felicidade é moral e a tristeza é imoral?

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
Dostoiévski já tinha percebido isso em 1879 quando cunhou: "Se Deus não existe, tudo é permitido"

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
Num ponto de vista primitivo e solitário, moral não existe mesmo, você só precisa se preocupar com os predadores, perigos da selva e os limites físicos de seu corpo.

A moral foi construida com a necessidade do ser humano em formar grupos. Determinados comportamentos eram prejudiciais para algumas pessoas que detinham poder, determinados furtos eram prejudiciais, algumas ações eram deselegantes e mal-vistas, algumas pessoas invadiam seu território logo estavam de alguma forma te desrespeitando. A moral é basicamente isso, uma forma de te manter na linha, seja ela religiosa ou não.

A moral foi construida para controlar a sociedade ou um grupo, seja diretamente ou indiretamente.

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
ShinobinoKami escreveu:
Dostoiévski já tinha percebido isso em 1879 quando cunhou: "Se Deus não existe, tudo é permitido"

E como Deus resolve o paradoxo da moralidade? É um problema sem fim, até porque a moral deriva completamente da concepção humana e dos nossos instintos biológicos, ela não existe fora desse plano.

A "felicidade" é relacionada ao moral, por exemplo, porque a felicidade é tida como algo positivo pelo cérebro humano. Da mesma forma, a "morte" é relacionada ao imoral porque, no instinto biológico, a morte é evitada e tida como algo indesejável.

Moral como conceito metafísico não existe, ela existe apenas dentro das dimensões da consciência humana. Deus não resolveria esse paradoxo, pois mesmo se admitíssemos um Deus onipotente e onisciente, por qual razão objetiva as leis éticas dele deveriam ser consideradas morais? Uma moral absoluta seria intrínseca a si própria, ela simplesmente existiria como verdade, não seria criada por outra existência.

O que Deus pode fazer é no máximo estabelecer leis práticas com base em concepções subjetivas. Entretanto, isso já fazem os humanos.

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
Rin escreveu:
ShinobinoKami escreveu:
Dostoiévski já tinha percebido isso em 1879 quando cunhou: "Se Deus não existe, tudo é permitido"

E como Deus resolve o paradoxo da moralidade? É um problema sem fim, até porque a moral deriva completamente da concepção humana e dos nossos instintos biológicos, ela não existe fora desse plano.

A "felicidade" é relacionada ao moral, por exemplo, porque a felicidade é tida como algo positivo pelo cérebro humano. Da mesma forma, a "morte" é relacionada ao imoral porque, no instinto biológico, a morte é evitada e tida como algo indesejável.

Moral como conceito metafísico não existe, ela existe apenas dentro das dimensões da consciência humana. Deus não resolveria esse paradoxo, pois mesmo se admitíssemos um Deus onipotente e onisciente, por qual razão objetiva as leis éticas dele deveriam ser consideradas morais? Uma moral absoluta seria intrínseca a si própria, ela simplesmente existiria como verdade, não seria criada por outra existência.

O que Deus pode fazer é no máximo estabelecer leis práticas com base em concepções subjetivas. Entretanto, isso já fazem os humanos.


Claro que a moral existe fora desse plano, o homem foi feito a imagem e semelhança de Deus (Gênesis 1:26-28) - Todo ligado ao que conhecemos como moral vem do princípio de amar o próximo.

O primeiro a ser imoral foi um ser espiritual, o próprio Diabo com inveja de Deus.

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
Sertão escreveu:
Claro que a moral existe fora desse plano, o homem foi feito a imagem e semelhança de Deus (Gênesis 1:26-28)

:horak:

Todo ligado ao que conhecemos como moral vem do princípio de amar o próximo.

Não vem não. O que conhecemos como moral atualmente se baseia no princípio do bem-estar da sociedade, não em uma figura religiosa.

Se você acha que Jesus foi o que construiu a ética e que, sem Jesus, seríamos uma espécie desprovida de códigos éticos, você está severamente enganado. Jesus até foi inovador na história da moral antigamente, de fato, mas não extrapole. Até porque a ética perpassa sociedades sem grande associação com a liturgia cristã (vide orientais), inclusive, com uma ética social até melhor estabelecida do que no ocidente.
O primeiro a ser imoral foi um ser espiritual, o próprio Diabo com inveja de Deus.

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
Rin escreveu:
ShinobinoKami escreveu:
Dostoiévski já tinha percebido isso em 1879 quando cunhou: "Se Deus não existe, tudo é permitido"

E como Deus resolve o paradoxo da moralidade? É um problema sem fim, até porque a moral deriva completamente da concepção humana e dos nossos instintos biológicos, ela não existe fora desse plano.

A "felicidade" é relacionada ao moral, por exemplo, porque a felicidade é tida como algo positivo pelo cérebro humano. Da mesma forma, a "morte" é relacionada ao imoral porque, no instinto biológico, a morte é evitada e tida como algo indesejável.

Se a moral advém de um objeto externo, então ela é objetiva. 

Por que o mal é ruim? Porque assim deus decidiu. O que é mau? Aquilo que deus apontou como tal. Existe uma validão externa, logo você não precisa de uma elaboração lógica para validá-la.

Com raras exceções, você está completamente errado. A humanidade celebra a morte desde os primórdios, na pré-história, eram feitas festas para celebrarem quando alguém morria. Disso surgiu o conceito do Paraíso, uma vida melhor após a morte, dos povos antigos. Depois se criou o conceito da boa morte, normalmente morrer de forma heroica ou pacifica.

Na moral antiga morrer nunca foi visto como algo ruim, quando Aquiles teve que escolher entre morrer jovem em combate, mas ser lembrado para sempre, ou viver uma longa vida pacifica, qual ele o arquétipo máximo do herói grego escolheu?

Até pouco tempo a ideia da boa morte ainda era muito presente, tanto é que ainda existe em algumas religiões com muito praticantes como o Islã. Ela só foi sendo desconstruída quando o humanismo foi prevalecendo.  

Eu posso citar vários exemplos seguindo nessa linha, em muitas culturas o jejum (fome) era ou é visto como algo extremamente moral, enquanto a fartura é amoral. A dor é algo moral, enquanto o prazer é amoral. No próprio Cristianismo foi assim por muito tempo na verdade. 

A base da moral não é biológica, a própria moral moderna é um exemplo bem forte disso, muitas das práticas consideradas morais são antinaturais.


Moral como conceito metafísico não existe, ela existe apenas dentro das dimensões da consciência humana. Deus não resolveria esse paradoxo, pois mesmo se admitíssemos um Deus onipotente e onisciente, por qual razão objetiva as leis éticas dele deveriam ser consideradas morais? Uma moral absoluta seria intrínseca a si própria, ela simplesmente existiria como verdade, não seria criada por outra existência.

O que Deus pode fazer é no máximo estabelecer leis práticas com base em concepções subjetivas. Entretanto, isso já fazem os humanos.  

Você já respondeu a questão, se deus é onisciente a moral dita por ele é absoluta pois ele sabe tudo. 

Se uma entendida que sabe tudo afirmou que tal moral é a verdade, ela é a verdade. 

Negar isso é ir contra o conceito de onisciência. 

Além disso, o que torna é a moral ambígua é a subjetividade, um juiz para julgá-la remove a subjetividade.

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
ShinobinoKami escreveu:
Você já respondeu a questão, se deus é onisciente a moral dita por ele é absoluta pois ele sabe tudo.

Se uma entendida que sabe tudo afirmou que tal moral é a verdade, ela é a verdade.

Negar isso é ir contra o conceito de onisciência.

Além disso, o que torna é a moral ambígua é a subjetividade, um juiz para julgá-la remove a subjetividade.

É verdade.
Com raras exceções, você está completamente errado. A humanidade celebra a morte desde os primórdios, na pré-história, eram feitas festas para celebrarem quando alguém morria. Disso surgiu o conceito do Paraíso, uma vida melhor após a morte, dos povos antigos. Depois se criou o conceito da boa morte, normalmente morrer de forma heroica ou pacifica.

Na moral antiga morrer nunca foi visto como algo ruim, quando Aquiles teve que escolher entre morrer jovem em combate, mas ser lembrado para sempre, ou viver uma longa vida pacifica, qual ele o arquétipo máximo do herói grego escolheu?

Até pouco tempo a ideia da boa morte ainda era muito presente, tanto é que ainda existe em algumas religiões com muito praticantes como o Islã. Ela só foi sendo desconstruída quando o humanismo foi prevalecendo.  

Eu posso citar vários exemplos seguindo nessa linha, em muitas culturas o jejum (fome) era ou é visto como algo extremamente moral, enquanto a fartura é amoral. A dor é algo moral, enquanto o prazer é amoral. No próprio Cristianismo foi assim por muito tempo na verdade.

A base da moral não é biológica, a própria moral moderna é um exemplo bem forte disso, muitas das práticas consideradas morais são antinaturais.

Desde os primórdios nós temos sobre nós um instinto que é da sobrevivência. Desde antes da humanidade, os nossos ancestrais persistiam na natureza com um uno e imutável propósito: a sobrevivência.

Os exemplos que você citou é que são exceções, não o contrário. A humanidade ter tido alguns períodos e culturas específicas onde a morte era celebrada não podem abnegar todo um instinto universal de sobrevivência, onde a vida sempre foi valorizada acima de todas as coisas, desde basicamente... sempre.

Eu te faço uma pergunta: por que matar não é permitido na nossa sociedade? A resposta: porque isso iria gerar caos social. Ninguém quer ser morto, a vida é valorizada na nossa moral. Atentar contra a vida é algo extremamente rechaçado pela ética moderna.

E, se não pelo instinto biológico que põe a vida acima de tudo, como você justifica isso? Matar passou a ser considerado "mau" do nada? Sem nenhuma razão específica? Obviamente matar é rechaçado pois... ninguém quer ser morto.

O exemplo da felicidade é ainda mais cabível. Por que consideramos que coisas que trazem felicidade são éticas, enquanto coisas que geram sofrimento são antiéticas, se não pelo fato da felicidade ser percebida pelo nosso cérebro como algo positivo, ao passo que o sofrimento afeta negativamente o nosso organismo?

Toda formação ética precisa de um *a priori*, um princípio arbitrário que passou a ser considerado como ético e derivou o estudo da moralidade. Qual seria a explicação para esse princípio se não biológica?
[/b]

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
Como a exceção? Eu trouxe como exemplo algumas das principais civilizações que existiram e as que formaram a base da nossa sociedade atual. Cite uma sociedade antiga que seguisse princípios hedonistas e humanistas como nós seguimos agora, eu não conheço absolutamente nenhuma.

A nossa sociedade atual, humanista e "pacifista" que preza a busca pela felicidade geral como um fim, é que representa um período e cultura especifico e nem sequer é hegemônica, esses são valores ocidentais.  

Seu argumento também está incorreto, quem te disse que matar não é permitido na nossa sociedade? As forças militares treinam para que? A indústria bélica existe com qual objetivo?

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
Não vem não. O que conhecemos como moral atualmente se baseia no princípio do bem-estar da sociedade, não em uma figura religiosa.

Se você acha que Jesus foi o que construiu a ética e que, sem Jesus, seríamos uma espécie desprovida de códigos éticos, você está severamente enganado. Jesus até foi inovador na história da moral antigamente, de fato, mas não extrapole. Até porque a ética perpassa sociedades sem grande associação com a liturgia cristã (vide orientais), inclusive, com uma ética social até melhor estabelecida do que no ocidente.

Jesus? Sabe ao menos a diferença entre Jesus e Deus (Javé) ?

Falando em termos bíblicos, a moral humana foi estabelecida bem antes de Jesus vir a terra, mais especificamente no jardin do Eden. Quando Adão comeu do fruto, o homem passou a saber a diferença entre o bem e o mau. Jesus foi apenas um porta voz de Deus, citando e seguindo escrituras que vieram bem antes dele.

Moral e ética já vem de fabrica embutida em nossas cabeças, nada tem haver com princípio do bem estar de sociedade, é por isso que Homosexualismo nunca vai ser bem visto pela sociedade, simplesmente porque é uma pratica que sabemos ser errada, não importa o quão conveniente seja tornar isso natural, não conseguimos.

descriptionComo você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral? EmptyRe: Como você avalia se um princípio ou ação é moral e imoral?

more_horiz
Homossexualismo não possui relação com certo ou errado, é apenas uma característica natural da pessoa. Errado é a igreja ferrar seu psicológico e te levar a viver um casamento infeliz com alguém do sexo oposto.

O homem desenvolveu vários preconceitos ao longo da história, e homofobia é apenas mais um deles. A tendência do ser humano é rejeitar aqueles que são diferentes dos seus padrões.
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos