Fórum NS Animes
Destaques do Mês [Dezembro/2018]
User do Mês: @Iriw
Staff do Mês: @Kyuko
Tópico do Mês: Níveis de Poder 2019
Os membros mais ativos do mês
461 Mensagens - 22%
332 Mensagens - 16%
229 Mensagens - 11%
204 Mensagens - 10%
184 Mensagens - 9%
160 Mensagens - 8%
156 Mensagens - 7%
134 Mensagens - 6%
132 Mensagens - 6%
132 Mensagens - 6%
Anúncios
Os membros mais ativos da semana
204 Mensagens - 21%
124 Mensagens - 13%
106 Mensagens - 11%
92 Mensagens - 10%
84 Mensagens - 9%
76 Mensagens - 8%
76 Mensagens - 8%
73 Mensagens - 8%
66 Mensagens - 7%
64 Mensagens - 7%
Parceiros

Compartilhe
Ir em baixo
Gabriel Guimarães
Mestre Senpai
Mestre Senpai
CONQUISTAS
Membro desde : 03/02/2014
Postagens : 3928
Sexo : Masculino
Idade : 17
Reputação : 356
Pontos :
100 / 100100 / 100

Ver perfil do usuário

Lista de jogos com vilões como protagonistas

em 8/3/2017, 17:00
Hitman


A série da IO Interactive apresenta uma dinâmica ambígua. Controlamos o Agente 47 geneticamente modificado para se tornar o assassino mais letal do mundo, criado para caçar os principais vilões do planeta. Entretanto, ele acaba levando muita gente inocente no caminho.

Não estamos falando dos capangas comuns de nossos alvos, mas sim de garçons, seguranças, atendentes e outras pessoas entraram no caminho do Agente 47. A decisão de matar ou não, porém, fica por conta de cada jogador.

Resident Evil: The Umbrella Chronicles



Lançado primeiro de forma exclusiva para Nintendo Wii, o capítulo de tiro on-rails da franquia da Capcom traz uma coletânea dos eventos dos games clássicos da saga, que recontam o auge e a queda da Umbrella. Mas, apesar da presença de personagens como Chris, Jill, Rebecca e Carlos, é o vilão Albert Wesker que é o protagonista da história.

É ele, por exemplo, quem conta as histórias, e nos capítulos protagonizados pelo antigo líder dos S.T.A.R.S. estão, também, as principais revelações do game. Como quando ele sobreviveu ao incidente da mansão, no primeiro título da franquia, e também sua participação ativa no fim da Umbrella. Chega a ser irônico que um dos membros mais ilustres da empresa seria o responsável por acabar com ela.

Star Wars: The Force Unleashed


O game lançado em 2008 como um projeto que incluía livros e bonecos fez mais do que apenas permitir o uso da Força de forma livre. Ele nos colocou no centro do lado negro, atuando como um dos principais motores de uma conspiração elaborada por Darth Vader.

Não apenas controlamos um dos principais personagens da saga Star Wars nos momentos iniciais do título, como também passamos o restante do game trabalhando diretamente para ele. Aqui, nossos inimigos estão em ambos os lados e vão desde soldados do Império ou da Rebelião até pessoas comuns.

Prototype 2


O Sargento James Heller jura matar o protagonista do primeiro Prototype, Alex Mercer, que ele julga ter sido o responsável pelas mortes de sua mulher e filha, enquanto ele estava guerreando no Iraque.

Nada o impedirá nessa jornada, e, pelo caminho, o personagem encontrará tanto soldados da Blackwatch, responsável pelo vírus que dizimou Nova York, quanto cidadãos comuns, que tentam sobreviver em meio ao caos. Todos podendo ser utilizados como agentes para levar a história e a vingança adiante.

Rampage


Em Rampage, uma série que existe desde os anos 1980 e nasceu nos arcades, controlamos monstros gigantes com um único objetivo: devastar completamente as cidades em que estamos.

A inspiração em clássicos como King-Kong e Godzilla é clara, e durante a jogatina, devemos causar o máximo possível de destruição e lidar com os humanos que nos atacam usando bombas, helicópteros e tanques de guerra. Eventualmente, monstros aliados também aparecerão para tornar as coisas mais difíceis e impedir a devastação completa.

Manhunt



Em Manhunt, estamos no controle de psicopatas. Produzida pela Rockstar, a série conta com dois títulos e foco na sobrevivência e furtividade, nos colocando no papel de prisioneiros fugitivos que usam muita violência para fugir das garras da lei, enquanto caçam traidores e algozes.

A brutalidade é tamanha que os jogos da série Manhunt chegaram a ser proibidos em países como Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha e Nova Zelândia. A recusa de distribuidoras e lojas em receberem o título levou a Rockstar a alterar seu desenvolvimento, incluindo edições e removendo algumas execuções e momentos mais violentos.

Wario Land: Super Mario Land 3


O que acontece quando a Nintendo resolve criar um "clone maligno" de Mario? Wario é outro protagonista que ganhou sua própria série de games, apostando, principalmente, no humor e na loucura. Wario Land: Super Mario Land 3, de 1994, para o Gameboy, é um exemplo disso.

Aqui, nada de salvar a princesa – Wario quer confrontar o rival construindo um castelo maior e mais bonito que o de Peach. Para isso, conta com a ajuda de um gênio que precisa de dinheiro para conceder o pedido. Assim começa uma aventura que carrega o melhor estilo dos clássicos da plataforma.


Hatred


Mais um da série de games polêmicos que causaram muita comoção, Hatred parte de uma premissa extremamente errada. O shooter lançado em 2015 colocado o jogador na pele de um psicopata que odeia tudo, e decide assassinar qualquer pessoa que encontrar em seu caminho.

Claramente inspirado nos tiroteios em massa que assolaram escolas e a sociedade americana, o jogo chegou a ser removido periodicamente do Steam, até retornar à plataforma com direito a pedido de desculpas de seu criador, Gabe Newell. Mesmo com o tom violento, Hatred chegou a figurar na lista de mais vendidos do site, e, apesar de ser classificado para maiores de 18 anos, não teve a venda proibida em nenhum país do mundo.

Plague Inc.



Se em Resident Evil lutamos ao lado de heróis para impedir que vírus tomem conta do mundo, Plague Inc. nos coloca do outro lado. Disponível para celulares, PC e Xbox One, o game de estratégia pede que o jogador crie uma praga e utiliza modelos reais de epidemias para avaliar o alcance que a doença teria em todo o mundo.

O objetivo é extinguir a raça humana ou torna-la inteiramente escrava de um fungo ou transformá-la em zumbi, de acordo com objetivos posteriores colocados em atualizações. É possível trabalhar com variantes e novas cepas virais enquanto, do outro lado, cientistas tentam buscar uma cura.

Grand Theft Auto


Muitos dos personagens de GTA têm intenções que até são positivas – Michael, de GTA 5, por exemplo, só quer viver em paz, enquanto CJ, de San Andreas, se vê em meio a conspirações por acusá-lo de um crime que não cometeu. Entretanto, os meios usados por eles estão longe de serem corretos.

A liberdade total e a possibilidade de causar o caos em uma cidade rica e cheia de elementos tornou Grand Theft Auto uma das maiores franquias do mundo dos games. Os jogadores estão livres para seguirem a história, ou vagarem pelo mundo, do lado da lei. O tempo, entretanto, acaba mostrando que a alternativa é muito mais divertida.

FONTE



O que acharam da lista? Conhecem outros jogos que possuem vilões como protagonista?
Leon Lancaster
Mestre Supremo
Mestre Supremo
CONQUISTAS
Membro desde : 23/08/2012
Postagens : 7704
Sexo : Masculino
Idade : 28
Reputação : 495
Pontos :
100 / 100100 / 100

Ver perfil do usuário

Re: Lista de jogos com vilões como protagonistas

em 8/3/2017, 17:36
Interessante, controlar vilões sempre é bom :sasaki:

Apesar de que não gostei do rumo desse Prototype 2, Alex era muito mais legal que esse doido ae.

Jogos como Hittman não me agradam tanto, mas é apenas gosto pessoal.


Acerca de outro jogo com vilão, Kratos de God of War, no 1 e no 2 ele tá mais pra um anti-heróis, no 3 ele não tá nem aí pra poha toda, faz a merda e ainda se mata. :guei:

Nice list.

___________________________________________________________

Upa, upa, upa. Cavalinho alazão
Spoiler:

Apollo
Moderador
Moderador
CONQUISTAS
Membro desde : 04/09/2015
Postagens : 4035
Sexo : Feminino
Idade : 20
Reputação : 660
Pontos :
100 / 100100 / 100

Ver perfil do usuário

Re: Lista de jogos com vilões como protagonistas

em 8/3/2017, 17:41
Agente 47, os protagonistas de GTA 5 e o protagonista de Manhunt não são necessariamente vilões, e sim "caras maus". :sasaki:

___________________________________________________________

Clã Madoka:




Ah, a sina eterna da humanidade. Alegando ignorância, suplicando misericórdia. 'Por favor, me ajude. Eu não compreendo.
Jacked
Otaku Superior
Otaku Superior
CONQUISTAS
Membro desde : 07/05/2016
Postagens : 627
Sexo : Masculino
Idade : 23
Reputação : 165
Pontos :
100 / 100100 / 100

Ver perfil do usuário

Re: Lista de jogos com vilões como protagonistas

em 11/3/2017, 19:49
No Hitman você só é "vilão" se apelar para o Mass Murder, se cumprir o que é proposto pelo jogo de fato, ou seja, matar apenas os alvos principais, você não será um "vilão".

E convenhamos que a maioria que joga o Hitman é para concluir o jogo de forma estratégica visando tirar o rank stealth (o que requer que inocentes não sejam mortos), se for para realizar as missões matando todo mundo que vê pela frente, eu sinceramente não vejo sentido em jogar esse jogo, é melhor ir para o GTA.
Robert
Mestre do Dojo
Mestre do Dojo
CONQUISTAS
Membro desde : 29/01/2017
Postagens : 5321
Sexo : Masculino
Idade : 19
Reputação : 202
Pontos :
80 / 10080 / 100

Ver perfil do usuário

Re: Lista de jogos com vilões como protagonistas

em 10/4/2017, 16:42


O protagonista de Manhunt era um cara sendo parte de um filme Snuff e fazendo o necessário, embora ele já fosse bandido e psicopata, o vilão do jogo era o diretor do filme Snuff, Lionel. Já o Agent 47, considero ele mais um anti-herói.

___________________________________________________________

OZARO
Senpai
Senpai
CONQUISTAS
Membro desde : 28/03/2015
Postagens : 1046
Sexo : Masculino
Idade : 19
Reputação : 48
Pontos :
100 / 100100 / 100

Ver perfil do usuário

Re: Lista de jogos com vilões como protagonistas

em 11/4/2017, 12:58
Shadow of the Colossus- apesar do motivo nobre do protagonista no final foi revelado que ele que era o vilão e não os colossus.

Jogo f*da ba garai

___________________________________________________________

Anonymous
Convidado
Convidado

Re: Lista de jogos com vilões como protagonistas

em 27/10/2017, 07:30
Eu recomendaria o meu amado Baldur's Gate (1 & 2 + as expansões), já que fornece uma série de opções verdadeiramente malignas. Muitas das quests não exigem que você seja bom: pelo contrário, bancar o vilão pode resultar em recompensas mais formidáveis... Além de ser certamente mais divertido.
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum