Fórum NS - Discussões incríveis sobre animes e mangás!
Bem vindo ao maior fórum de animes de Brasil & Portugal!

Não deixe de registrar sua conta para poder participar do fórum! Leia nossa POLÍTICA DE PRIVACIDADE e configure suas opções de privacidade: https://www.forumnsanimes.com/privacy (ao acessar nosso site, você aceita nossas políticas de privacidade)

Poste 5 mensagens no fórum para ativar o seu primeiro rank e começar sua jornada! Aqui, você irá fazer amigos, participar de eventos, subir de rank e até ganhar prêmios!

Fórum NS - Discussões incríveis sobre animes e mangás!
Bem vindo ao maior fórum de animes de Brasil & Portugal!

Não deixe de registrar sua conta para poder participar do fórum! Leia nossa POLÍTICA DE PRIVACIDADE e configure suas opções de privacidade: https://www.forumnsanimes.com/privacy (ao acessar nosso site, você aceita nossas políticas de privacidade)

Poste 5 mensagens no fórum para ativar o seu primeiro rank e começar sua jornada! Aqui, você irá fazer amigos, participar de eventos, subir de rank e até ganhar prêmios!

Fórum NS - Discussões incríveis sobre animes e mangás!
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Fórum NS - Discussões incríveis sobre animes e mangás! Entrar

[OFICIAL] - Registro de comentários.

+31
Rin
Inosuke
Bernoulli
Comando Omega
Chinelo_verde
Comando Delta
Asa Noturna
Sato no Kyouki
Jhessy
Ben Ikneg
Breno
Yumikins
Fou-Lu
Nero Sparda
Mad Fantasy
Daniel
Karin Uzumaki
iHollowKun
Stark
Rinko
Guto22
Matheus FV
Batman
Minato
Horak
SLAY
Nakiri
Brunon
Flat
Ceifador
Gustavo K.
35 participantes

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
Esse Tópico ainda está "Funcionando"? De qualquer jeito, vou deixar o Coment aqui [OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 160700883


Para: @Samanta

Mensagem :

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
Comentários acima adicionados.

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
Para: @Samanta
Spoiler :


Para: @Breno
Spoiler :


Para: @UchihaPower
Spoiler :



@Rinko poem ai, please. :fera:

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
Para: @Klauss

Mensagem: "Queridos amigos" é a mãe! Você é um cara muito chato, mas, por algum motivo — talvez por eu ser chato também, eu gosto de você, meu caro amigo Uchiha. Um grande abraço. -.-

@Rinko coloka aew

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
Para: @Rinko

Spoiler :


Para: @Samanta

Spoiler :


:e.e-:

Para: @Breno

Spoiler :


Melhores Staffers :QQ:

Para: @Carh

Spoiler :


Eu queria comentar em mais perfis, mas acho que já tá bom. :fry:

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
Para: @Boruto Uzumaki

Mensagem: Um ficter em ascensão! Você desenha tão bem... Pena que é fã do Batlisho. Vou deixar um bagui muito louco pra você:

DESESPERO

Sobre os charcos noturnos ululando,
entre os negros ciprestes suspirando,
nos vendavais da noite remoinhando,
demoníacas formas noturnais;
contra os galhos desnudos se ferindo,
junto aos poços estanques estrugindo,
nas penhas, sobre o mar, repercutindo,
do desespero as sombras infernais.

Certa vez (ainda o vejo em pensamento),
antes que se estendesse um céu cinzento
sobre o meu juvenil atrevimento,
houve tal coisa como ser feliz;
o céu que agora é negro refulgia,
límpido e safirino resplendia,
mas logo vi que em sonhos é que eu via
tudo isso – no fatal torpor de Dis.

Mas o rio do tempo, a transcorrer,
traz o tormento do desconhecer,
sempre fugindo, em seu cego correr
em direção àquele prado arcano;
enquanto o viajante enxerga aflito
do fogo-fátuo o fulgor esquisito
e do petrel maligno escuta o grito,
a vogar impotente para o oceano.

Asas malignas pelo éter batendo,
abutres que o espírito vão roendo,
vultos negros que passam, percorrendo
eternamente um céu de escuridão;
contornos espectrais de ida ventura,
cruéis demônios da aflição futura
se mesclam numa nuvem de loucura
e fazem da alma a sua habitação.

Assim os vivos, sós e soluçantes,
nos amplexos da angústia palpitantes,
são vítimas das fúrias repugnantes,
que à noite e ao dia vêm a paz roubar;
mas para além da dor e do lamento,
de uma vida de tédio e de tormento,
há de coroar o doce Esquecimento
tantos anos de inútil procurar.


—H. P. Lovecraft

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
@Lobão Negro
Uma voz de poucos tem u_u , serumaninho muito gente fina!


@Ceifador
Cara muito de boa, e relax haha!


@Carh
Quem sabe ver Logo de vista que é uma menina super legal e gentil.

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
Comentários acima adicionados.

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
Para: @Rinko
Mensagem: Case logo com o breno rapaz :e.e-:

Para:
@Brunon
Mensagem:Esdese >>> Najenda só aceita. :UH:

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
Para: @UchihaPower

Mensagem: Wesley... um dos meus novos grandes parças do fórum. Cara gente boa e manjador das fics. Pira num A craseado... manja do caminho dos mangás mas só terá meu amor hétero quando voltar à ler Kingdom.

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
Comentários adicionados.

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
De: UchihaPower
Para: Rinko

O velho Deus, todo “espírito”, todo grão-padre, todo perfeição, passeia pelo seu jardim: está entediado e tentando matar tempo. Contra o enfado até os deuses lutam em vão. O que ele faz? Cria o homem — o homem é divertido... Mas então percebe que o homem também está entediado. A piedade de Deus para a única forma da aflição presente em todos os paraísos desconhece limites: então em seguida criou outros animais. Primeiro erro de Deus: para o homem esses animais não representavam diversão — ele buscava dominá−los; não queria ser um “animal”. Então Deus criou a mulher. Com isso erradicou enfado — e muitas outras coisas também! A mulher foi o segundo erro de Deus. — “A mulher, por natureza, é uma serpente: Eva” — todo padre sabe disso; “da mulher vem todo o mal do mundo” — todo padre sabe disso também. Logo, igualmente cabe a ela a culpa pela ciência... Foi devido à mulher que o homem provou da árvore do conhecimento. — Que sucedeu? O velho Deus foi acometido por um pavor mortal. O próprio homem havia sido seu maior erro; criou para si um rival; a ciência torna os homens divinos — tudo se arruína para padres e deuses quando o homem torna-se científico! — Moral: a ciência é proibida per se; somente ela é proibida. A ciência é o primeiro dos pecados, o germe de todos os pecados, o pecado original. Toda a moral é apenas isto: “Tu não conhecerás” — o resto deduz−se disso. — O pavor de Deus, entretanto, não o impediu de ser astuto. Como se proteger contra a ciência? Por longo tempo esse foi o problema capital. Resposta: expulsando o homem do paraíso! A felicidade e a ociosidade evocam o pensar — e todos os pensamentos são maus pensamentos! — O homem não deve pensar. — Então o “padre” inventa a angústia, a morte, os perigos mortais do parto, toda a espécie de misérias, a decrepitude e, acima de tudo, a enfermidade — nada senão armas para alimentar a guerra contra a ciência! Os problemas não permitem que o homem pense... Apesar disso — que terrível! — o edifício do conhecimento começa a elevar−se, invadindo os céus, obscurecendo os deuses — que fazer? — O velho Deus inventa a guerra; separa os povos; faz com que se destruam uns aos outros (— os padres sempre necessitaram de guerras...). Guerra — entre outras coisas, um grande estorvo à ciência! — Inacreditável! O conhecimento, a emancipação do domínio sacerdotal prosperam apesar da guerra! — Então o velho Deus chega à sua resolução final: “O homem tornou-se científico — não existe outra solução: ele precisa ser afogado...”

1 – Paráfrase de Schiller, “Contra a estupidez até os deuses lutam em vão”. (H. L. Mencken)

(Friedrich Nietzsche, O Anticristo, XLVIII)

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
De: Karin Uzumaki
Para: @UchihaPower
Mensagem: Wesley, me parece muito legal, esperto e que ajuda com muita vontade aos outros! Digno de muitos elogios. :s2:
You don't gotta go to work, work, work, work, work, work, work  [OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 1f3b6  [OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 1f3b6

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
Adicionei seu comentário@Karin Uzumaki .

description[OFICIAL] - Registro de comentários. - Página 2 EmptyRe: [OFICIAL] - Registro de comentários.

more_horiz
De: Uchiha Power
Para: @Breno

Mensagem:

- Vó.

- Oi.

- Ontem eu vi de novo aquele filme que você gosta.

- Qual, minha querida? (como se não houvesse muitos filmes que a Vovó amava).

- Aquele daquele homem que é meio bobo e fica contando histórias no ponto de ônibus…

- Ah, sei… Forrest Gump...

- Isso.

- E você gostou do filme?

- Gostei, mas não entendi uma coisa…

- O quê?

- Quando começa o filme, tem uma pena voando, que voa, voa, e cai no colo do Forrest Gump. Ele guarda "ela" no livro e começa a contar a história para um monte de gente.

- Exato.

- Então, no final, ele abre o livro e ela sai voando outra vez. Para que serve essa pena, hein, Vovó?

- Bem, pituquinha, ele explica isso no final. Talvez você não tenha percebido.

- Acho que não.

- Forrest Gump não é uma pessoa igual às outras: ele tem uma inteligência limítrofe. Não fale que ele é meio bobo que isso é muito feio. Ele tem uma inteligência de uma criança de cinco anos, por isso tem dificuldade de entender as coisas como as outras pessoas. É um homem grande com a cabeça de uma criança, não é meio bobo ou retardado, tá bom?

- Tá.

- Você quer saber por que a pena começa o filme voando até pousar no colo do Forrest Gump, e depois sai voando de novo, não é?

- Isso.

- Então... No final do filme, ele conta que na sua vida houve duas pessoas que o influenciaram muito: uma foi a sua mãe, o outro, seu amigo que ele conheceu na guerra do Vietnã, que é o tenente Dan. A mãe ensinou para ele que ter uma deficiência não é desculpa para desistir da vida. Ela se recusou a colocá-lo em uma escola para deficientes, e sempre empurrou o filho para frente, sempre ensinou-o a não se conformar com as suas próprias limitações. Forrest foi para a escola, estudou, teve um problema na coluna que o obrigou a usar aquele aparelho horrível, você se lembra?

- Lembro sim.

- Tem uma cena que a Vovó gosta demais nesse filme, que é aquela em que os meninos correm atrás dele com bicicletas. Eles querem zoar com ele e até machucá-lo, e a sua amiguinha grita para o menino: Corra, Forrest, corra! E ele sai correndo, de aparelho e tudo, as bicicletas atrás dele e os meninos gritando…, à medida que ele corria, o aparelho vai caindo, pedaço por pedaço, e quanto mais ele se livrava do aparelho ortopédico, mais rápido ele conseguia correr, mais ele deslanchava, até conseguir chegar em casa, deixando para trás os seus perseguidores…

- Vó!

- Oi?

- Você está chorando.

- Não, não querida, é que a vovó esqueceu de pingar o colírio dela (falou isso enquanto enxugava furtivamente algumas lágrimas).

- Por que você gosta tanto dessa cena, Vovó?

- Porque Vovó acha essa cena muito emocionante, muito alegórica.

- Alê o quê?

Riu-se, gostosamente.

- Alegórica. Quer dizer que ela tem um significado maior do que está na tela.

- Qual o significado?

- Na vida, a gente fica tentando endireitar tudo, minha querida, e às vezes temos que passar muito, muito medo para podermos nos livrar de nossos aparelhos, de nossas muletas. Forrest descobre que já está pronto, que pode correr como ninguém, como ninguém, e mais longe do que qualquer menino valentão e bobo que se acha grande coisa…

Olhou para a neta, que a olhava fixamente.

- Desculpe, querida, acho que me empolguei um pouco.

- Vó.

- Oi?

- É para isso que temos medo.

- Acho que sim.

- Temos medo para tirar as muletas.

- E os aparelhos. E ir para frente.

- Legal. Vó.

- Fala.

- E a pena?

- É mesmo, já ia me esquecendo… Então, eu falei que a mãe de Forrest Gump o ensinou a nunca sentar sobre seus problemas, a nunca se intimidar com as suas dificuldades. Ela ensinou para ele que, na vida, Deus dá uma série de cartas para a gente jogar o jogo, e temos que aproveitar as nossas cartas do melhor jeito possível.

- E a pena?

- Já vai, já vai… A outra pessoa importante na vida de Forrest Gump é seu amigo, tenente Dan. Juntos, eles foram para a guerra, tiveram um pesqueiro, montaram uma empresa e ficaram muito ricos. E o tenente Dan ensinou que na vida, a gente é como uma peninha levada pelo vento, de um lado para outro, e nunca tem como descobrir para onde vai o sopro de Deus, nunca a gente sabe para que lado vai a pena.

Fez um silêncio grave.

- Como assim?

- Quando você crescer, vai perceber como nosso destino é caprichoso, meu bem. Um dia estamos aqui, outro dia estamos lá, como se tivesse um gozador assoprando a vida para lá e para cá, para lá e para cá (fez um movimento com a mão, simulando a pena indo e voltando. A menina acompanhou o movimento com os olhos).

- Quer dizer que a gente não sabe para onde vai essa pena.

Trouxe-a para mais perto.

- A gente não sabe… Mas sabe, quando a gente chega na idade que chegou a Vovó aqui, podemos perceber os caminhos misteriosos que a pena toma no ar, até pousar, segura, no colo de Deus. Mas isso a gente só descobre depois de passar muito tempo tentando adivinhar: qual a direção do vento, qual a umidade relativa do ar, qual o peso da pena, como o Caos vai comandar a direção que a pena vai tomar.

Coçou a cabeça, em seu gesto característico.

- Vó.

- Oi.

- O que acontece quando a gente para de tentar adivinhar para onde vai essa pena?

- A gente se deixa levar pelo vento, minha querida.

- Quer dizer que você dá razão para a mãe e para o amigo do Forrest.

Olhou com uma agradável sensação de surpresa.

- Isso mesmo! Como você é esperta! Eu dou, mesmo, razão para os dois. A gente joga da melhor forma que puder, com o máximo de empenho, mas também respeita as linhas do vento. Gostou?

- Gostei, gostei muito… Sabe, Vó, é tão bom ter você… Será que um dia esse vento vai te levar para longe de mim?

Estremeceu ligeiramente.

- Não, meu bem… Por mais longe que vão nossas penas, nosso coração vai estar sempre perto um do outro, tá bom?

- Tá bom.

Ficaram num silêncio de fim de conversa.

- Eu vou brincar um pouco, tá.

- Isso, vai brincar de Forrest Gump.

- Vou correr até cansar.

- Isso. Vai mesmo.

Mal conseguiu disfarçar a voz embargada de lágrimas.
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos