Fórum NS
BEM VINDO,
A comunidade fica feliz de tê-lo aqui.O nosso layout foi atualizado. Para não se perder, dê uma olhada no tópico de novidades.Você já postou no fórum hoje? Dê uma olhada nos últimos assuntos ao lado ou clique aqui para ver se alguém lhe respondeu.Quer conhecer um pouco mais sobre os números do fórum? Visite as estatísticas e ajude a comunidade a crescer.
A comunidade fica feliz de tê-lo aqui.O nosso layout foi atualizado. Para não se perder, dê uma olhada no tópico de novidades. Ei, visitante, está gostando da comunidade? Registre-se agora para aproveitar ainda mais.Está com problemas de conexão? Tente recuperar sua senha ou mande um e-mail a nossos administradores.
ÚLTIMOS ASSUNTOS
ACESSO RÁPIDO

LOJA NS

Gaste seus pontos de participação em itens para incrementar seu perfil.

GUIA NS

Descubra mais sobre essa comunidade.

TRIBUNAL NS

Requisite uma audiência para recorrer a alguma sanção.

TUTORIAIS NS

Aprenda a utilizar as ferramentas do fórum.
EI, PARECE QUE VOCÊ TEM
UMA NOVA MENSAGEM PRIVADA

CLIQUE AQUI PARA VISUALIZÁ-LA

Creepypasta - A Mulher sem Expressão [Best coment = 1k]

avatar
Moderador Apollinho
Moderador Apollinho
Membro desde : 04/09/2015
Número de Mensagens : 3782
Sexo : Feminino
Idade : 20
Medalhas :

3º lugar na Gincana de verão 2017 - (Filhos de Eike Batista)


Kratos (Loja NS)

Participação : 49679
Reputação : 638

Pontos :
100 / 100100 / 100


Ver perfil do usuário

Em junho de 1972, uma mulher apareceu no hospital Cedar Senai, Com nada mais que longas vestes brancas cobertas de sangue. Agora, isso, por si só, não deveria ser tão surpreendente como muitas vezes as pessoas têm acidentes nas proximidades e vão para o hospital mais próximo para atendimento médico. Mas havia duas coisas que causaram as pessoas que a viram Náuseas e Terror.

A primeira é que ela não era exatamente "humana". Ela parecia algo próximo a um manequim, mas teve a destreza e fluidez de um ser humano normal. Seu rosto era tão perfeito como um manequim, desprovidos de sobrancelhas e coberto de algo como maquiagem.

Ela tinha grandes presas entre os dentes, as mandíbulas presas tão artificialmente e firmemente em torno, de não poder ser visto o resto dos dentes. O sangue ainda estava esguichando sobre seu vestido e escorria para o chão. Ela, então, puxou o sangue para fora da boca, jogou-o de lado e entrou em colapso.




A partir do momento em que ela atravessou a entrada ela foi levada para um quarto do hospital limpo antes de ser preparada para a sedação, ela estava completamente calma, inexpressiva e imóvel. Os médicos acharam melhor para contê-la esperar até que as autoridades chegassem e ela não protestou. Eles não foram capazes de obter qualquer tipo de resposta dela e a maioria dos membros da equipe se sentia muito desconfortável de olhar diretamente para ela por mais de alguns segundos.




Mas no segundo dia, que equipe tentou sedá-la, ela lutou com força extrema. Dois membros do pessoal tiveram que segurá-la, foi quando seu corpo se levantou na cama com aquela expressão, em branco. Ela virou os olhos sem emoção para o médico do sexo masculino e fez algo incomum. Ela sorriu.
Quando ela fez, a médica gritou e ficou completamente em choque.

Na boca da mulher não eram dentes humanos, mas longos, com pontas afiadas. Muito longos para a  sua boca para fechar completamente sem causar nenhum dano...

O médico olhou para ela por um momento antes de perguntar "Que diabos é você?"

Ela virou o pescoço até os ombros para observá-lo, ainda sorrindo.

Houve uma longa pausa, a segurança foi alertada e pode ser ouvido vindo pelo corredor.




Quando ela ouviu, ela disparou para frente, afundando seus dentes na frente da garganta do medico, rasgando a sua jugular e deixando o cair no chão, caiu asfixiado quando se engasgou com seu próprio sangue.

Ela se levantou e se inclinou sobre ele, o rosto chegando perigosamente perto de seu rosto quando a vida desapareceu de seus olhos.

Ela se aproximou e sussurrou em seu ouvido.

"I... am .... God ...."(Eu... sou... Deus...)

Os olhos da equipe cheios de medo que a observava calmamente de pé aguardando a chegada da segurança. Ela iria acabar com cada um deles, um por um.

A médica que sobreviveu ao incidente deu a ela o nome de

"A mulher sem expressão".

Nunca mais houve um avistamento dela novamente.


Última edição por Apollo em Sab 27 Out 2018, 14:27, editado 1 vez(es)


Clã Madoka:




Ah, a sina eterna da humanidade. Alegando ignorância, suplicando misericórdia. 'Por favor, me ajude. Eu não compreendo.
avatar
Moderadorxx Math
Moderadorxx Math
Membro desde : 11/06/2014
Número de Mensagens : 2842
Sexo : Feminino
Idade : 18
Medalhas :

Casado - @Wolfgang

Staff do Mês: Junho/2018
Campeão - Harry Potter Versus (T1)

Fascinação (Loja NS)


Participação : 58545
Reputação : 214

Pontos :
100 / 100100 / 100


Ver perfil do usuário
É verdade desse bilhete.
Ela era eu nas minhas noites eróticas. Coloquei uma máscara para satisfazer os otakus na calada da noite e infelizmente uma maricona cagou em mim, tive que matá-la, por isso o sangue.



Avatar:

   
 

- Tópicos similares