Fórum NS
Os membros mais ativos do mês
329 Mensagens - 17%
294 Mensagens - 15%
291 Mensagens - 15%
197 Mensagens - 10%
178 Mensagens - 9%
149 Mensagens - 8%
140 Mensagens - 7%
128 Mensagens - 7%
123 Mensagens - 6%
115 Mensagens - 6%
Os membros mais ativos da semana
2 Mensagens - 29%
1 Mensagem - 14%
1 Mensagem - 14%
1 Mensagem - 14%
1 Mensagem - 14%
1 Mensagem - 14%

Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Convidado
Convidado

Suicídio — um tópico para poucos

em Qui 06 Abr 2017, 23:08
Uma pessoa suicida é tipicamente citada por estar sofrendo de uma psicose, ou uma espécie de turbulência psicológica interna que domina a vida fenomenológica: agindo como um fardo para a pessoa. Edwin Shneidman cunhou o termo e teorizou que é causado por uma necessidade psicológica não cumprida ou distorcida que varia de pessoa para pessoa. A energia normalmente usada para perseguir outras tendências mais naturais agora está sendo esticada até o limite para compensar a falta em outros lugares. É antinatural e, geralmente, não resolve o problema. Infelizmente, isso resulta em estresse e um grau de degradação da saúde geral.

Pensamentos suicidas, muitas vezes, são usados em forma de "escapismo"ou "redenção". Os horrores da vida são comparados a uma bem-aventurada, relaxada e calma "pós-vida" do "nada". Podemos ver esse tipo de pensamento acontecendo quando as pessoas, voluntariamente, caminham em direção ao oceano — e nunca mais retornam. Pode até ser visto como algo poético: andar nas entranhas do mar, deitar na areia, encher os pulmões com água e cair em um sono profundo e tranquilo.

No entanto, isso realmente não pode ser o que acontece. Dependendo da saúde geral, fitness (do grego: estar em boa forma física) e peso corporal, seus pulmões vão começar a queimar rapidamente conforme o oxigênio esgota-se. Pouco tempo depois, o pânico surge quando você luta contra a necessidade por ar. Força de vontade dá lugar ao instinto pois você é forçado a inalar. Você se cansa rapidamente e não consegue voltar à terra. Finalmente, você torna-se incapaz de voltar à superfície novamente, e lentamente entra em um estado catatônico dentro dos próximos três minutos entre o desligamento do seu corpo. Quaisquer que sejam os momentos finais de sua vida, eles acabarão não sendo muito agradáveis ou relaxantes. Provavelmente, a única emoção que você experimentará é o medo — enquanto percebe o que realmente está acontecendo e enfrenta a realidade da morte.

Talvez seja por isso que muitas pessoas cometem suicídio de uma maneira mais rápida, seja por tiro, auto-degradação, impactos de alta velocidade, ou métodos mais pacíficos: como envenenamento por monóxido de carbono ou overdose de drogas. Os suicídios rápidos parecem ser a escolha dos homens, e normalmente são os estimulantes do momento, já que eles só querem acabar logo com isso. Suicídios desencavados parecem ser a escolha das mulheres, e normalmente acontecem quando uma pessoa é incapaz de executar um suicídio mais rápido — por causa do medo.

Eu não acho que se pode argumentar que o suicídio não é uma ocorrência trágica. A escolha de acabar com a sua própria existência, normalmente, significa que, por qualquer motivo, sua vida não é boa o suficiente para você; isto é, o universo é incapaz de sustentar suas necessidades.

Então, isso foi um esboço de um esboço de um suicídio. Minhas perguntas são:

1.) O suicídio é sempre racional?

&

2.) O suicídio é sempre ético?

O suicídio é sempre racional? Por racional, quero dizer, nos melhores interesses do indivíduo, como a maioria dos filósofos tendem a concordar. Mas isso é ambíguo — quais são os melhores interesses de uma pessoa? Certamente, não pode ser apenas as preferências de uma pessoa, ou o viciado em heroína estaria agindo em seu melhor interesse próprio. Parece-me que a definição mais básica de melhor interesse encontra-se na maximização do bem pessoal, como o prazer, a felicidade, a eudaimonia.

Mas às vezes nós não temos uma opção para o prazer. Às vezes, todos os cursos de ação resultam em algum grau de mau. Qualquer pessoa racional vai escolher o curso de ação que resulta na ação menos ruim — a ação é boa, e o estado de coisas que resulta é comparativamente melhor do que os outros cursos de ação.

No entanto, apesar de serem classificados como pessoas racionais, os seres humanos são bastante irracionais. Temos tantos preconceitos e heurísticas ilógicas, ou "padrões de pensamento habituais" (@Breno, você sabe o que eu estou querendo dizer). Aplicamos algum conjunto de raciocínio a um cenário que não é racionalmente aplicável.

Um bom exemplo de um viés na ação é o princípio de Pollyanna. Esse é o fenômeno psicológico do esquecimento do mal e da lembrança do bem. Os sobreviventes de uma catástrofe natural podem se reunir em uma igreja congregacional ou semelhante, e apreciar a boa companhia e um futuro brilhante — esquecendo todos aqueles que morreram. Um veterano ferido de uma guerra pode olhar para trás e acreditar que tudo valeu a pena — ainda que isto requeira que ele esqueça como foi sua fatídica perda de um de seus braços. Para reiniciar a vida, então, exigiria uma deleção sistemática da memória e da sabedoria.

Isso também é semelhante a outro fenômeno psicológico, e também um pensamento, que é coloquialmente chamado de "grama-é-sempre-verde". Uma família imigrando do México pode comemorar uma migração bem-sucedida — mas o futuro pode parecer sombrio e o presente não muito grande em sua perspectiva. Mas a transição de um estado ruim para um estado melhor, mesmo este estado não sendo tão bom em si mesmo, é suficiente para as pessoas possuirem um julgamento errado ao estado atual por meio de valor comparativo — equivocado-se com valor real. É também por isso que, tipicamente, achamos errados estragar o desfile de alguém (desfile, Wesley? Você realmente precisa colocar exemplos tão exóticos?), ou roubar seus momentos, mesmo se nós mesmos acharmos que eles estão um pouco iludidos em sua celebração. Eles podem ser "felizes", mas apenas porque eles restringiram o conteúdo de seu pensamento.

Ambos podem ser vistos como mecanismos de enfrentamento

Se aplicarmos estes dois conceitos ao suicídio, penso que o que emerge é um processo de pensamento impressionantemente irracional: tipicamente falando.

Nossas ações são quase sempre impulsionadas por algum conceito do futuro. Como disse Heidegger, a essência da ação é a realização. Imaginamos um futuro em nossas mentes e agimos para ver esse futuro instanciado.

Para ser mais preciso, caracterizei a não-existência como semelhante ao sentimento que você tem ao adormecer. O conforto profundo, a dissolução eterna.

No passado, eu tive que aconselhar alguns amigos que estavam lutando contra pensamentos suicidas, e eles caracterizam a não-existência de maneira semelhante, então eu não estou sozinho com esta concepção, pois, certamente, ela é muito difundida.

Mas essa concepção é meramente uma ficção. Infelizmente, no caso do suicídio, não existe futuro no qual exista uma pessoa suicida. Ela não está mais aqui. É o fim impreterível. Sem experiências: nada. Sem paz, sem relaxamento, sem calma. Essa é a realidade da morte — não assumindo qualquer tipo de vida após a morte. É impossível conceber sem aplicar inapropriadamente valores intra-mundanos.

Por causa disso, parece que os suicídios "fantasiosos" são irracionais. Fantasiar sobre a não-existência age como um meio de "escape" e "redenção". É uma combinação do princípio de Pollyanna e do pensamento grama-é-sempre-verde: primeiramente, pessoas que fantasiam sobre o suicídio tendem a ignorar a precipitação de sua própria morte (Pollyanna) — e igualmente acreditam intrinsecamente que um estado em que não existem é realmente o ideal.

Podemos acreditar que é uma coisa boa que o Leonardo já não sente o seu sofrimento de longa data, ou que é uma coisa boa em potencial saber que a Roberta já não faz parte de uma vida repleta por um sofrimento insuportável. Mas, embora seja intuitivo, esse raciocínio é inválido. É o resultado de uma heurística cognitiva desviada, de aplicar o valor intra-mundano a um mundo sem valor e de esperar que os valores sejam inerentemente simétricos (a falta de mau é sempre bom, a falta de bem é sempre mal...).

Assim, fantasiar sobre suicídios faz parte do âmbito da irracionalidade. Mas há outras formas de suicídio, embora mais raras. Há os códigos estoicos ou samurai que defendem o suicídio quando não se pode mais viver virtuosamente — um suicídio benevolente para o benefício dos outros. Depois, há um suicídio causado por uma dor extrema — feito sem a contemplação de um mundo melhor — depois, pelo simples desespero. Você sente uma dor horrível, e você quer que ela pare, por qualquer meio necessário. A dor está forçando sua mão, tudo está sendo consumido. O futuro não é o que importa, o presente é o que importa. Isso, eu acho, pode ser comparado com o que acontece quando você coloca a mão em um ferro quente. Dói muito, e você puxa instintivamente sua mão sem qualquer pensamento longo e deliberativo.

O suicídio benevolente acima mencionado não é do meu melhor interesse — mas dos melhores interesses de uma comunidade que é concebida para existir depois que uma pessoa sai do mundo. E o suicídio desesperado é aquele que não utiliza futuros estados de coisas — em vez disso, está focado no que está acontecendo no presente, o que negligencia qualquer possível futuro estado de coisas boas.

Assim, o único suicídio racional é o que se faz após uma cuidadosa deliberação do futuro e a conclusão de que não existe um bom estado de coisas para o indivíduo, apenas variando os níveis de mal. Uma vez que o bem não é mais uma opção, torna-se irracional (embora talvez não ético) continuar a viver. A diferença entre o suicídio desesperado, seja instintivo ou pensado, e o suicídio "fantasioso" é intencionalidade — você pretende parar de se sentir mal, ou você também pretende se sentir bem depois? O que é racional não pode realmente resultar em nós em um bom estado.

Por causa disso, é antiético impedir uma pessoa de se matar se perceber que seu futuro não é brilhante e se não há nenhum erro de cálculo óbvio aparente que cai na a equação. Isso, obviamente, é ambíguo — mas temos de lembrar que a realidade da morte é aquilo que Epicuro ensinou, e que embora o prazer seja bom e a dor seja ruim, nenhum deles resulta em qualquer valor. Pode ser que os melhores interesses de uma pessoa continuem a viver, mas sua morte não é, em última análise, um dano nem um benefício para eles.

Eu entendo que esse tipo de pensamento é difícil de entender. Nós lamentamos a morte de um adolescente que morreu sob a influência de álcool porque ele poderia ter tido um futuro brilhante, e foi tirado. E nos sentimos seguros de que alguém foi eutanizado, porque ele poderia ter tido um futuro muito negrume. Mas isso não é racional — um bom estado de coisas não precisa ter um mau inverso para ser bom, e um mau estado de coisas não precisa ter um bem inverso para ser ruim. O que é bom deve ser cultivado, o que é ruim deve ser exterminado, não porque o que resulta em caso de fracasso ou sucesso faça parte de algo ruim ou bom (respectivamente), mas por causa do valor real em si. Se o bem não pode ser cultivado, então o mal ainda deve ser exterminado, e não porque ele leva a um bom estado de coisas.

Além disso, há suicídios antiéticos. Exemplos disso são os pais que se matam — deixando seus filhos para trás para limpar a bagunça, ou aqueles que estão em uma dívida incrível e se matam para escapar da responsabilidade de lidar com isto.


Última edição por UchihaPower em Qui 06 Abr 2017, 23:33, editado 3 vez(es) (Razão : TOC xD)
avatar
Entidade Cósmica
Entidade Cósmica
Membro desde : 29/01/2017
Número de Mensagens : 4093
Sexo : Masculino
Idade : 18
Medalhas :

Sasuke Uchiha, Sharingan. (Loja NS)

Uchiha Sasuke - Rinnegan (Loja NS)


Pentagrama (Loja NS)


Participação : 36052
Reputação : 178

Pontos :
100 / 100100 / 100


Ver perfil do usuário

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Qui 06 Abr 2017, 23:22
Acredito que muitas pessoas depressivas hesitam em cometer suicídio por algum apego que tem na vida.


avatar
Sannin
Sannin
Membro desde : 03/02/2014
Número de Mensagens : 3912
Sexo : Masculino
Idade : 16
Medalhas :

Membro do Mês: Fevereiro/2017

Participação : 7183
Reputação : 353

Pontos :
100 / 100100 / 100


Ver perfil do usuário

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Qui 06 Abr 2017, 23:26
Como falei no chat, é viadagem.

Pessoas sofrem e lutam a vida toda, dando graças a Deus por cada dia, enquanto algumas por uma fase ruim ou sequência de "coisas " ruins pensam em se matar.


avatar
Entidade Cósmica
Entidade Cósmica
Membro desde : 29/01/2017
Número de Mensagens : 4093
Sexo : Masculino
Idade : 18
Medalhas :

Sasuke Uchiha, Sharingan. (Loja NS)

Uchiha Sasuke - Rinnegan (Loja NS)


Pentagrama (Loja NS)


Participação : 36052
Reputação : 178

Pontos :
100 / 100100 / 100


Ver perfil do usuário

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Qui 06 Abr 2017, 23:34
@Matsuoka escreveu:Como falei no chat, é viadagem.

Pessoas sofrem e lutam a vida toda, dando graças a Deus por cada dia, enquanto algumas por uma fase ruim ou sequência de "coisas " ruins pensam em se matar.

Em muitos casos é viadagem sim, mas em muitos casos, não sempre.


avatar
Entidade Cósmica
Entidade Cósmica
Membro desde : 03/11/2014
Número de Mensagens : 10178
Sexo : Masculino
Idade : 21
Medalhas :

Prestígio


Membro do Mês - Junho 2015

Awards 2016 - Top Participativo


2º lugar no Clan Wars 2016 - Clã Senju

Pentagrama (Loja NS)




Participação : 61032
Reputação : 980

Pontos :
100 / 100100 / 100


Ver perfil do usuáriohttp://www.forumnarutoshippuuden.com/f30-naruto

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Sex 07 Abr 2017, 04:57
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Estou perplexo por ter compreendido tudo. :fera:


"O mundo desgovernado não é moldado por forças metafísicas. Não é Deus que mata as crianças, não é o acaso que as trucida, nem é o destino que as dá de comer aos cães. Somos nós. Só nós".
Rorschach, Watchmen.


avatar
Chuunin
Chuunin
Membro desde : 25/06/2015
Número de Mensagens : 814
Sexo : Feminino
Idade : 23
Medalhas : Nenhuma Medalha
Participação : 7655
Reputação : 151

Pontos :
100 / 100100 / 100


Ver perfil do usuário

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Sex 07 Abr 2017, 09:04
Problema espiritual.
avatar
Kage Schiffer
Kage Schiffer
Membro desde : 18/03/2012
Número de Mensagens : 5886
Sexo : Masculino
Idade : 20
Medalhas : Nenhuma Medalha
Participação : 54762
Reputação : 278

Pontos :
100 / 100100 / 100


Ver perfil do usuário

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Sex 07 Abr 2017, 10:31
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
A suicídio é um problema literalmente Mundial, aonde não se limita a somente a uma fronteira ou crença. A cada minuto, talvez até menos, alguma pessoa tira sua vida ao redor do Mundo. O problema é assunto até mesmo na ONU, mostrando a sua urgência. Ninguém sabe o porquê mas a cada dia que passa as pessoas se encontram mais depressivas, e mais tendenciosas a cometerem suicídio. Embora leigo, acho que consigo especular um pouco sobre...

Vamos falar de Aokigahara. Uma floresta localizada no Japão, floresta essa que foi apelidada carinhosamente de floresta de suicídio (percebam bem, "de", não "do"). Todo mês dezenas de pessoas vão lá unicamente e exclusivamente para se matarem, por ano centenas de pessoas tiram as suas vidas nesse lugar. Ao redor da floresta caso tenham interesse, existe diversas placas para conscientizar e fazerem as pessoas que vão la pensar antes de realizar o ato. Ironicamente não funciona.

Até mesmo nos países mais abastados do Mundo, usando referência como o EUA os índices de suicídio são altíssimos. Não importa a barreira, o problema floresce, em todos os lugares. Então porque se fala tão pouco sobre?

A ignorância que ronda o assunto é sem sombra de dúvidas uma dos maiores  kawsa mortis do Planeta. Aliás, não só no que se diz à respeito do suicido, mas em tudo. A ignorância gera preconceito, este que gera racismo, que por sua vez gera homofobia. Em uma cadeia de discriminação a ignorância e a falta de conhecimento sempre está presente. Como uma pessoa que se sente sufocada com a vida vai falar sobre, sendo que a única coisa que encontra a sua volta é esse mesmo preconceito que mata? Uma pessoa que está prestes a se matar seria de fato uma pessoa "frescurenta"? Como uma pessoa que chega no ápice do sofrimento mental que é o suicídio está com frescura? Será que talvez, antes de sua morte, alguém tivesse chegado nela e proposto um caminho diferente, ela não teria tomado outro rumo?

O ser humano é um ser complexo, qualquer dor é uma dor. Ninguém sabe o que o próximo sente por dentro, não importa se o motivo é a morte de um cachorro querido como por exemplo, ou de um fim de relacionamento. O significado de anos de história e de laços que uma pessoa forja ao longo da vida, nunca é frescura. Nós temos uma boca e dois ouvidos para ouvir mais e falar menos.

Talvez a depressão no Mundo seja apenas ouvir mais e julgar menos, vai saber.


“You liar , You didn’t bare your fangs at all throughout this whole fight. You are way too strong. Prophecies can’t be trusted after all.” 
You are to strong, Saitama...
avatar
Genin
Genin
Membro desde : 28/03/2012
Número de Mensagens : 50
Sexo : Feminino
Idade : 22
Medalhas : Nenhuma Medalha
Participação : 7303
Reputação : 13

Pontos :
100 / 100100 / 100


Ver perfil do usuário

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Sex 07 Abr 2017, 20:24
Se matar é uma questão de momento apropriado e vontade para, uma pessoa depressiva pensa em todo o momento em cometer o suicídio, porém não o faz por uma série de questionamentos (morais ou não). Mas se alguma coisa acontecer, por algum impulso ela poderá executar aquilo que está apenas nos seus pensamentos. Ressaltando também que pode variar com o grau depressivo em que o indivíduo se encontra.


]
avatar
Entidade Cósmica
Entidade Cósmica
Membro desde : 29/01/2017
Número de Mensagens : 4093
Sexo : Masculino
Idade : 18
Medalhas :

Sasuke Uchiha, Sharingan. (Loja NS)

Uchiha Sasuke - Rinnegan (Loja NS)


Pentagrama (Loja NS)


Participação : 36052
Reputação : 178

Pontos :
100 / 100100 / 100


Ver perfil do usuário

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Sab 15 Jul 2017, 07:23
Segundo os brasileiros bem inteligentes e que entendem tudo de psicologia, é uma viadagem e falta de surra, segundo os desinformados e ignorantes, depressão é uma doença, uma coisa que a pessoa sofre. :fera:



avatar
Convidado
Convidado

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Sab 15 Jul 2017, 10:57
Bom ponto, @Robert.

Do ponto de vista de alguém que não passou por nada disso, se torna difícil de entender. Como uma pessoa poderia ignorar o instinto de sobrevivência, desconsiderar as coisas boas da vida e excluir todas as possibilidades de felicidades futuras? Por que elas não entendem que as coisas vão melhorar? É natural que desejemos pela melhora delas, né não?

Talvez seja essa natureza desconcertante do suicídio que nos leva a uma das antigas qualidades explicativas da humanidade: diagnóstico e categorização. As pessoas que são suicidas muitas vezes acabam encaixadas como pessoas "deprimidas", "psicóticas" (não à toa, eu fiz uma citação sobre isso em meu primeiro post) ou "manipuladoras".

Esse tipo de diagnóstico é feito com as melhores das intenções, penso eu, e com alguma esperança razoável de prevenção. Isso funciona em alguns casos. Por exemplo, anormalidades biológicas — como doenças cerebrais orgânicas, reações medicamentosas ou problemas graves na tireoide (o cabeludo aqui sofre com um problema na glândula) — podem fazer com que alguém se sinta inexplicavelmente suicida. Problemas como esses têm respostas diretas, e o diagnóstico adequado é de vital importância.

O ponto é que, na ausência de um diagnóstico médico inequívoco, classificar o comportamento como parte do âmbito da "manipulação" ou da "psicose" não explica o problema e, em geral, sai da verdadeira fonte dos pensamento suicidas. Existe um certo tipo de concepção que alimenta o suicídio, e para a maioria de nós é uma ideia terrivelmente difícil de ser aceita: o suicídio é um comportamento de resolução dos problemas que circulam o indivíduo. Na mente de alguém que considera o suicídio, o ato pode parecer uma maneira expedita e efetiva de eliminar a dor.

Reconhecer o suicídio como um comportamento de resolução dos problemas é desconfortável, porque parece avançar perigosamente no caminho de ensossar o ato. Não temos que concordar com o desejo de morrer para simpatizar com a dor que espreita por esse desejo. O pensamento suicida ocorre com mais frequência quando uma pessoa sente que se esgotaram de soluções para problemas que parecem incontornáveis, intoleráveis e sem fim.

Existe uma tentação poderosa e natural de discutir com alguém que é suicida. Queremos convencê-los de que o suicídio não resolverá seus problemas. Tenho certeza de que todos estamos familiarizados com o antigo brometo — "o suicídio não resolve nada". De acordo com a nossa perspectiva pode ser verdade, mas a pessoa que considera o suicídio pode percebê-lo (erroneamente) como a única coisa que acabará com a sua dor. Ironicamente, argumentar dessa forma pode alimentar ainda mais o "ideal suicida" da pessoa.

É necessário compreender que, para a mente da pessoa que contempla o suicídio, tal ato é uma maneira eficaz de acabar com a dor. Não precisamos endossar o suicídio para entender que sua dor parece ser intolerável, inescapável e interminável. Mais importante ainda: podemos reconhecer que os pensamentos suicídas representam o desejo de resolver os problemas.

Identificar e discutir as fontes de dor que existem por trás dos pensamentos suicídas faz parte da essencialidade. Quando mudamos o foco para essas fontes, podemos discutir soluções além de acabar com uma vida. Muitas vezes, o próprio ato de colocar palavras em sentimentos — sejam vagos ou não — brilha como uma luz de racionalidade em nossos problemas — e amplia a nossa vontade de explorar uma gama mais ampla de soluções.
avatar
Campeão OPVS - Temporada 9
Campeão OPVS - Temporada 9
Membro desde : 15/03/2014
Número de Mensagens : 3025
Sexo : Masculino
Idade : 18
Medalhas :

Campeão do OPVS - Temporada 9


Vencedor DNG #41 - Kira 1


Mais Polêmico - Awards 2017


Deus do Off Tópic - Awards 2017

Participação : 55951
Reputação : 304

Pontos :
0 / 1000 / 100


Ver perfil do usuáriohttps://imgfast.net/users/1713/17/66/37/avatars/4492-10

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Sab 15 Jul 2017, 11:06
Gostaria de deixar registrado que esse tópico é feito de ateu para ateu. :poha:


Prêmios :
Em construção...
avatar
Fou-lu
Fou-lu
Membro desde : 09/05/2014
Número de Mensagens : 1999
Sexo : Masculino
Idade : 23
Medalhas :
Casado - @MiriAna

Vencedor DNG #42 - Inocente
Vencedor do Clan Wars 2016 - Clan Uchiha
Capitão América (Loja NS)

Kylo Ren (Loja NS)


Participação : 99105
Reputação : 418

Pontos :
100 / 100100 / 100


Ver perfil do usuário

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Dom 16 Jul 2017, 05:45
@vacobs10 escreveu:Problema espiritual.

Concordo, na verdade e o que uma colega psicologa vem me dizendo a um tempo... projetos de cursos. As pessoas que chegam nesse ponto onde a vida não tem mais sentido alguém acabam se entregando ao caminho mais fácil e trágico.

@UchihaPower

Como uns dos meus trabalhos de curso envolve uma psicopatologia que todos conhecemos como Depressão, o suicídio e bem comum quando estudamos sobre a patologia... mais nem todos os depressivos tem tendencia suicida. O depressivo e uma pessoa que esta no funo do poço e em seus estágios cíticos ele não tem interesse em nada... mais tem indivíduos que quando passam pelo tratamento medicamentoso começam a ter picos de interesse e é nessa faze que se deve monitorar cada passo da pessoa.

Gosto de como você pega temas bem complexos e constrói tópicos interessantes. Mais olhando de uma outra forma amigo Wesley, várias patologias são hereditárias... as psicopatologias também. Eu mesmo tenho alguns picos de ansiedade, só quem já sentiu uma crise sabe do quão horrível é não ter controle de absolutamente nada. Vejo muitos céticos encarando esse tema como besteira, nunca experimentaram estudar sobre isso.

Vejo muitos casos em CAPS, a mente humana e uma porta para surpresas... todos nós somos suscetíveis a males assim.. o simples estresse gera inúmeras mudanças em nossas vidas...


Presente":

OBG Manjin Lu
avatar
Entidade Cósmica
Entidade Cósmica
Membro desde : 29/01/2017
Número de Mensagens : 4093
Sexo : Masculino
Idade : 18
Medalhas :

Sasuke Uchiha, Sharingan. (Loja NS)

Uchiha Sasuke - Rinnegan (Loja NS)


Pentagrama (Loja NS)


Participação : 36052
Reputação : 178

Pontos :
100 / 100100 / 100


Ver perfil do usuário

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Dom 16 Jul 2017, 08:38
UchihaPower escreveu:
Do ponto de vista de alguém que não passou por nada disso, se torna difícil de entender.

É padrão do ser humano não entender situações por não passar por tais situações.

Eu percebi que as pessoas desse fórum tem muita ignorância em relação a esse assunto.


avatar
Moderador Apollinho
Moderador Apollinho
Membro desde : 04/09/2015
Número de Mensagens : 3085
Sexo : Feminino
Idade : 20
Medalhas :

3º lugar na Gincana de verão 2017 - (Filhos de Eike Batista)


Kratos (Loja NS)

Participação : 35102
Reputação : 594

Pontos :
90 / 10090 / 100


Ver perfil do usuário

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Qua 07 Mar 2018, 09:43
A morte sussurra por mim, eu tento tapar os meus ouvidos, mas acho que ela fala dentro da minha mente, e cada vez mais alto...


Clã Madoka:




Ah, a sina eterna da humanidade. Alegando ignorância, suplicando misericórdia. 'Por favor, me ajude. Eu não compreendo
avatar
Campeão OPVS - Temporada 9
Campeão OPVS - Temporada 9
Membro desde : 15/03/2014
Número de Mensagens : 3025
Sexo : Masculino
Idade : 18
Medalhas :

Campeão do OPVS - Temporada 9


Vencedor DNG #41 - Kira 1


Mais Polêmico - Awards 2017


Deus do Off Tópic - Awards 2017

Participação : 55951
Reputação : 304

Pontos :
0 / 1000 / 100


Ver perfil do usuáriohttps://imgfast.net/users/1713/17/66/37/avatars/4492-10

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Qua 07 Mar 2018, 10:31
Dante do passado falando besteiras.


Prêmios :
Em construção...
avatar
Chuunin
Chuunin
Membro desde : 02/03/2017
Número de Mensagens : 483
Sexo : Masculino
Idade : 20
Medalhas : Nenhuma Medalha
Participação : 6711
Reputação : 12

Pontos :
100 / 100100 / 100


Ver perfil do usuário

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Qua 07 Mar 2018, 10:59
Realmente o Suicidio é uma fuga,mas em todo caso não me parece tão ruim ,porque continuar vivendo algo indesejável em todo caso no fim quem mais sofre é o Suicida , as pessoas dizem sofrer com isso mas não foram elas que tiveram que tomar decisão, pra mim é uma excelente escolha



Cada pessoa é fugitiva, de uma prisão chamada "si mesmo"-Cartão Mexicano-Desmotivaciones
avatar
Supernova
Supernova
Membro desde : 05/02/2018
Número de Mensagens : 803
Sexo : Masculino
Idade : 15
Medalhas : Nenhuma Medalha
Participação : 13227
Reputação : 12

Pontos :
90 / 10090 / 100


Ver perfil do usuário

Re: Suicídio — um tópico para poucos

em Qua 07 Mar 2018, 11:26
Cara, difícil de responder estas perguntas porque não sou especialista no assunto.


1.) O suicídio é sempre racional?

Não sei.

2.) O suicídio é sempre ético?

Também não sei.


Acho que vc deveria perguntar isso para um psicólogo, um psiquiatra ou um filósofo, pois eu imagino q são as pessoas mais indicadas para responder a estas duas perguntas complicadas.


Conteúdo patrocinado

Re: Suicídio — um tópico para poucos

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum