Fórum NS
Membro do mês: Novembro/2016
Parabéns,


Goku Black


Tópico do mês: Novembro/2016
As palavras-chave mais marcadas
1#topico
2#1
3#clanwars2016
4#2
5#inteligência
6#mtn
7#3
8#4
9#11


[Fanbook de macho] O Rei do Gado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Fanbook de macho] O Rei do Gado

Mensagem por Big Boss em Dom 26 Jun 2016, 21:13



O Rei do Gado é uma telenovela brasileira produzida pela Rede Globo e exibida no horário das 20 horas, entre 17 de junho de 1996 e 14 de fevereiro de 1997, em 209 capítulos, substituindo O Fim do Mundo e sendo substituída por A Indomada. Foi a 53ª "novela das oito" exibida pela emissora.

Escrita por Benedito Ruy Barbosa com a colaboração de Edmara Barbosa e Edilene Barbosa, dirigida por Luiz Fernando Carvalho, Carlos Araújo, Emílio Di Biase e José Luiz Villamarim, sob direção geral e núcleo de Luiz Fernando Carvalho.

Contou com as participações de Antônio Fagundes, Glória Pires, Fábio Assunção, Silvia Pfeifer, Lavínia Vlasak, Carlos Vereza, Patrícia Pillar e Raul Cortez.


Enredo

Nem o ódio entre duas famílias impediu o amor dos jovens Enrico (Leonardo Brício) e Giovanna (Letícia Spiller). Os Mezenga e os Berdinazzi são vizinhos, e, por causa de uma cerca no limite de suas propriedades, vivem uma guerra sem precedentes. As duas famílias proíbem o amor entre Enrico, filho de Antônio (Antônio Fagundes) e Nena Mezenga (Vera Fischer), e Giovanna, filha de Giuseppe (Tarcísio Meira) e Marieta Berdinazzi (Eva Wilma). Os dois se casam e mesmo depois de casados não conseguem viver esse amor, por isso fogem.

O filho de Henrico e Giovanna, Bruno Mezenga (Antônio Fagundes), cresce e se transforma num dos maiores criadores de gado do país, conhecido como o Rei do Gado. Ele sabe do ódio que separou as famílias de seus pais, e nunca conheceu  os parentes de sua mãe: os avós e os tios, Bruno, que morreu na guerra, e Giácomo Guilherme (Manoel Boucinhas), que morreu pobre. Só sabe que o outro tio, Geremias Berdinazzi (Raul Cortez), tornou-se um rico fazendeiro. Mas o velho Geremias é um homem solitário que não reconhece os Mezenga como membros de sua família, e cujo único sonho é encontrar Marieta - a sobrinha que ele nunca conheceu, filha de seu irmão Giácomo Guilherme - e deixar para ela toda sua fortuna.

Bruno Mezenga, por sua vez, vive um casamento fracassado com Léia (Silvia Pfeifer), uma esposa infiel que o trai com Ralf (Oscar Magrini), um mau-caráter. O casal tem dois filhos: Lia, que apaixonou-se pelo peão Pirilampo (Almir Sater), e Marcos (Fábio Assunção), que vive um atribulado romance com Liliana (Mariana Lima), filha de Roberto Caxias (Carlos Vereza), um senador da República.

Mas as vidas de Bruno Mezenga e Geremias Berdinazzi mudam completamente com a chegada de duas mulheres. Marieta (Glória Pires), que julga ser a sobrinha desaparecida de Geremias; e Luana (Patricia Pillar), uma bóia-fria sem passado por quem Bruno se apaixona.


Roteiro

Em O Rei do Gado, Benedito Ruy Barbosa retorna as discussões sobre a reforma agrária, abordada anteriormente em sua outra telenovela, Meu Pedacinho de Chão, e a vida dos trabalhadores do Movimento dos Sem Terra (MST) pela luta da posse de terras. Paralelamente a estes temas e do romance da primeira fase de O Rei do Gado, Benedito Ruy Barbosa retratou a época que viveu pessoalmente. Na juventude, o autor morou em fazendas e acompanhou o recebimento do café, aprendeu a selecionar os grãos, conferir o peso, ver a amostragem das impurezas e o tempo da broca, etapas que mostrou na telenovela. A primeira fase mostrou a decadência do ciclo do café e a inserção do Brasil na Segunda Guerra Mundial. A segunda fase mostrou a modernização e a riqueza do interior paulista através de Ribeirão Preto. A capital São Paulo e a região do Araguaia também serviram de cenário para a trama.

Na última cena da telenovela, sobe sobre milhares de pés de café, lavouras de soja, milho e cana-de-açúcar, um letreiro que diz: "Deus, quando fez o mundo, não deu terra pra ninguém, porque todos os que aqui nascem são seus filhos. Mas só merece a terra aquele que a faz produzir, para si e para os seus semelhantes. O melhor adubo da terra é o suor daqueles que trabalham nela". E a câmera volta em Bruno Mezenga e Geremias Berdinazzi, em meio àquele imenso cafezal, como se os dois estivessem discutindo, e deixa a pergunta: "vai começar tudo de novo?"


Gravação

Foi construída uma cidade cenográfica no Projac onde ficava a sede da maior fazenda da trama, do personagem Bruno Mezenga, com dois pavimentos de 600m² de construção. A fazenda foi feita pelo cenógrafo Raul Travassos, sendo até então a maior casa feita por ele e idealizada para gravações externas e internas, e onde só as paredes eram cenográficas, mesmo assim ganharam revestimento de argamassa. O chão era de pedra e tijolo, as vigas de maçaranduba, o teto de pau do mato e eucalipto, e portas e janelas foram feitos com madeira de demolição. Fora do Projac, foram utilizados pelo menos cinco pólos de produção: Itapira, Ribeirão Preto e Amparo no estado de São Paulo, Guaxupé em Minas Gerais e Aruanã em Goiás, por onde se espalhavam as fazendas usadas como locação. As paisagens bucólicas da região do Araguaia, onde ficava uma das fazendas do personagem Bruno Mezenga, era uma área formada por ecossistemas típicos do Pantanal, da Floresta Amazônica e do Cerrado, abrigando extensa diversidade de flora e fauna. As cenas da primeira fase se passavam durante a Segunda Guerra Mundial e a equipe da telenovela viajou à cidade de Craco, uma das regiões mais pobres da Itália. Com cerca de 300 figurantes, foram reconstituídas cenas de batalhas, sendo filmadas em película 16 mm, própria para cinema, e em preto-e-branco. Na Itália, também foram feitas algumas seqüências na comuna italiana Guardia Perticara e no monumento dos pracinhas brasileiros, na Toscana.

O diretor Luiz Fernando Carvalho dirigiu sozinho toda a primeira fase. Só na segunda, passou a dividir o trabalho com Carlos Araújo, Emílio di Biasi e José Luiz Villamarim. A telenovela contou com a fotografia de Walter Carvalho, para reforçar o estilo cinematográfico do diretor. Para dar o tratamento da luz na primeira fase da novela, Luiz Fernando se inspirou na Pintura da Itália, do final do século XIX até a era romântica. A intenção era captar a atmosfera dos imigrantes no Brasil do interior de São Paulo na década de 1940. Segundo o diretor, em vez da luz dilacerada, de cores fortes e altos contrastes de Renascer (1993), quando estudou pintores baianos, em O Rei do Gado a luz criava uma atmosfera mais tênue, clara, sem muitos claros e escuros, afirmando no lançamento da telenovela que "tinha que passar a impressão de que a luz tem cheiro, um perfume, não é ardida, não bate no rosto da pessoa, mas perfuma, como se estivesse em volta dela, e não sobre ela".

A maquiagem para caracterizar os personagens que eram imigrantes trabalhadores da terra, queimados pelo sol e endurecidos pelo tempo, a equipe supervisionada por Isabel Arbizu fez um curso com Ve Neill, maquiadora de Hollywood, indicada ao Oscar 1993 na categoria de melhor maquiagem feita em Jack Nicholson no filme Hoffa (1992), dirigido por Danny DeVito. Para isso, fotos em close dos atores, com todas as medidas necessárias, foram enviadas à maquiadora que, em seguida, veio ao Brasil para treinar as profissionais da telenovela com o material que seria usado.


Preparação do elenco

Alguns atores como Letícia Spiller e Patricia Pillar se submeteram a laboratórios, onde ensaiaram com a atriz e bailarina Gisela Rodrigues, professora e pesquisadora do Departamento de Artes Corporais da Unicamp, para comporem suas caboclas. No caso de Patricia Pillar, ela passou dez dias entre os cortadores de cana-de-açúcar para compor Luana. Leonardo Brício, Caco Ciocler, Manuel Boucinhas e Marcello Antony fizeram laboratórios para interpretarem rapazes da roça, sob coordenação do diretor Emílio de Biase. Eles viajaram para a região de Amparo, em São Paulo, onde tiveram várias aulas com os colonos locais, aprendendo montaria e cavalgagem, baterem feijão e colheita do café, entre outras atividades. Durante a produção, foi prometido ao elenco um intervalo de pelo menos um mês entre as duas fases da telenovela. Antônio Fagundes, que fazia o avô na primeira e o neto na segunda da história, engordou para o primeiro personagem e esperava perder peso até a outra fase. Mas o intervalo foi de apenas 12 horas. Segundo o ator, os sete capítulos da primeira fase levaram cerca de três meses para ficar prontos, tamanho o capricho e a dedicação da equipe.

Stênio Garcia, Bete Mendes, Antônio Fagundes e Patricia Pillar foram escalados para passar um tempo no Mato Grosso pesquisando a região, suas paisagens e os moradores locais. No estado, Stênio e Bete tinham a responsabilidade de representar o clima bucólico da vida rural brasileira. Em depoimento ao Memória Globo, o ator contou que, ao trabalhar sobre a foto de Zé das Águas – um habitante local no qual os passarinhos gostavam de pousar –, ele pôde vislumbrar um personagem já realizado. A imagem havia sido um presente do poeta Manoel de Barros ao ator.

O Rei do Gado marcou a estreia na Rede Globo de Marcello Antony, Caco Ciocler, Emílio Orciollo Netto e Lavínia Vlasak. Participaram da telenovela os senadores Eduardo Suplicy e Benedita da Silva, que atuaram no funeral do Senador Caxias.


Prêmios

O Rei do Gado  recebeu o Certificado de Honra ao Mérito no San Francisco International Film Festival, concorrendo com 1.525 produções de 62 países.

A primeira fase da novela, considerada um dos grandes momentos da teledramaturgia brasileira, e cujos sete capítulos mostravam a decadência do ciclo do café e a participação do Brasil na II Guerra Mundial, foi transformada pela Divisão Internacional da Rede Globo na minissérie Giovanna e Henrico. A obra foi selecionada como hors-concours no Festival Banff, do Canadá, entre 720 produções de 38 países.

O Rei do Gado conquistou excelentes índices de audiência e ganhou o Troféu Imprensa de melhor telenovela.


Ações Socioeducativas

As cenas em que Ralf (Oscar Magrini) espanca Léia (Silvia Pfeifer) chamaram a atenção dos telespectadores para o tema da violência contra a mulher.


Elenco que importa

Adenor de Souza - Lupércio
Adilson Barros - Motorista da fazenda de cana
Almir Sater - Aparício (Pirilampo)
Altamiro Martins – Tabelião
Amilton Monteiro - Detetive Clóvis
Ana Beatriz Nogueira - Jacira
Ana Rosa - Maria Rosa
Antônio Castiglioni - Bruno Mezenga criança
Antonio Pompeo - Dominguinhos
Antonio Fagundes - Antônio Mezenga (primeira fase), Bruno Mezenga
Arietha Corrêa - Chiquita
Armando Valsani – Cantor
Átila Iório - Caiçara
Bete Mendes - Donana
Beto Bellini - jagunço
Caco Ciocler - Geremias Berdinazi (primeira fase)
Carlos Takeshi - Olavo, piloto de Mezenga (Antonio Fagundes)
Carlos Vereza - Senador Caxias
Carolina Brada – Companheira de Regino (Jackson Antunes) no grupo dos sem-terra
Celso Frateschi - Motorista
Chica Xavier - Madre que cuida de Luana (Patrícia Pillar)
Chico Expedito - Pedro Chiaramonte
Cláudio Corrêa e Castro - Toni Vendacchio (primeira fase)
Décio Trota – Músico/Bandolim
David Y Pond - Líder do grupo extremista japonês
Cosme dos Santos – Formiga
Davis Otane – Companheiro de Regino (Jackson Antunes) no grupo dos sem-terra
Edmilson Capeluppi – Músico/Violão
Emilio Fontana – Delegado
Emilio Orciollo Netto - Giuseppe Berdinazi
Eraldo Rizzo – Representante dos ingleses
Eva Wilma - Marieta Berdinazi (primeira fase)
Fábio Assunção - Marcos
Flavio Antonio - Dr. Castanho
Genésio de Barros – líder dos sem-terra
Gisele Summar - empregada do senador Caxias (Carlos Vereza)
Glória Pires - Rafaela
Guilherme Fontes - Otavinho
Guilhermino Domiciano – Policial
Henrique Lisboa – Carteiro
Helio Cícero - Walfrido
Iara Jamra - Lurdinha
lberto Perez - senador
Ilva Niño - Joana
Jackson Antunes - Regino
Jairo Matos - Fausto
José Augusto Branco - delegado Josimar
José Marinho – jagunço
Juliana Monteiro – Companheira de Regino (Jackson Antunes) no grupo dos sem-terra
Jurandir Oliveira - líder sem-terra
Lavínia Vlasak - Lia Mezenga
Leila Lopes - Suzane
Leonardo Brício - Enrico Mezenga (primeira fase)
Letícia Spiller - Giovanna Berdinazi (primeira fase)
Liana Duval - Quitéria
Lucelia Machiavelli - Geni, esposa de Mauriti (Francisco Carvalho)
Luciana Vendraminni - Marita
Luis de Lima – médico
Luisa Fiori - Gema
Luis de Lima - médico
Luiz Baccelli – Oficial
Luiz Carlos Rossi - Representante dos ingleses
Luiz Parreiras - Orestes
Luiz Serra - fazendeiro
Malu Valle - apresentadora TV
Manoel Boucinhas - Giácomo Guilherme (primeira fase)
Mara Carvalho - Bia
Marcello Antony - Bruno Mezenga (primeira fase)
Marcelo Decária – Praça
Marcelo Galdino - Geraldino
Marcos Antônio Lauro
Marcos Vinícius Gomes
Maria Helena Pader - Júlia
Maria Ribeiro - prostituta
Mariana Lima - Liliana
Mariana Pereira - Rafaela, neta de Gema (Sônia Tozzi/Luiza Fiori)
Mercedes de Souza – Parteira
Mii Saki - Mulher de Tetsuo (Yamay Keniche)
Milton Gonçalves
Nelson Baskerville - repórter
Neusa Borges – Marta
Newton Moreno – Companheiro de Regino (Jackson Antunes) no grupo dos sem-terra
Nino Valsani – Cantor
Oscar Magrini - Ralf
Patrícia Pillar - Luana
Paulo Coronato - Dimas
Pedro Gabriel - Uerê (Rafael)
Paulo Goulart – juiz
Poena Vianna – Companheiro de Regino (Jackson Antunes) no grupo dos sem-terra
Raul Cortez - Geremias Berdinazi
Regina Dourado - Magu
Renato Master - Delegado Bordon
Ricardo Homuth - piloto de helicóptero
Rodrigo - Filho de Regino (Jackson Antunes) e Jacira (Ana Beatriz Nogueira)
Rogério Márcico - Olegário
Roney Vilela - Genivardo
Silvia Andro
Silvia Pfeifer - Léa
Síria Betti – Inês, mãe de Gema (Sônia Tozzi)
Sônia Tozzi - Gema, moça que Bruno (Marcello Antony) conhece na Itália
Stênio Garcia - Zé do Araguaia
Sérgio Milleto – Dr. Arnô
Sérgio Reis - Zé Bento (Saracura)
Tácito Rocha - promotor
Tadeu di Pietro - Delegado Valdir
Tanah Correa – Juiz
Tarcísio Meira - Giuseppe Berdinazi (primeira fase)
Toninho Ferragutti – Músico Acordeon
Venerando Ribeiro - Delegado em Araguaia
Vera Fischer - Nena Mezenga (primeira fase)
Walderez de Barros - Judite
Wald Stern – Alemão
Zéluiz Pinho – Jau/Peão velho


Elenco que só a Globo se importa

Direção de fotografia: Walter Carvalho
Gerência de produção: Carla Mendonça
Assistência de direção: George Moura
Produção de elenco: Frida Richter
Assessoria lingüística para italiano: Maria Cecília Casini
Desenvolvimento da expressão corporal: Graziela Rodrigues
Coordenação de produção: Fabio Alexandre e Rosi Escobar
Produção de base: Mariângela Gianotti e Adriana Brockmann
Equipe de produção: Silvano Fernandes e César Augusto
Auxiliar de produção: Luiz Jovita
Produção na Itália: Ricardo Pereira e Silvia Bernuzzi
Digitadora: Adailza Alvim
Continuidade: Lucia Fernanda, Virginia Marinho e Ana Lucia Evangelista
Edição: Ronaldo Ferreira, Manoel Jorge e Paulo Henrique
Direção de arte: Yurika Yamasaki
Equipe de produção de arte: Patrícia Abreu, Isabel Gouveia e Moa Batsow
Equipe de figurino: Maruja Girelli, Gaya, Jorge Tharso e Maria Salles
Supervisão de caracterização: Isabel Arbizu
Assessoria de caracterização: Ve Nell
Equipe de maquiagem: Rica Otsubo (primeira fase), Alaíde Carvalho, André Ricardo e Adriana Peçanha
Equipe de cabeleireiras: Maria Solange de Oliveira, Rita de Cássia Queiroz, Maria Inês, Layde Ferreira e Neuma Caldas
Camareiros: Naná, Marcos França, Ângelo Fintelmann, Jorge Lima, Neide Cruz, Raimunda Nasaré e Heliana Lourenço
Supervisora de guarda-roupas: Solange
Cenários e cidade cenográfica: Raul Travassos
Equipe de cenografia: Mônica Welker, Hugo Celso , Kun Tsun Te e Ana Maria Mello
Gerência de projeto: Douglas Araújo (locações externas), Cláudio Sodré (cidade cenográfica) e Francisco A. N. Netto (cenários de estúdio)
Cenotécnicos: Gerlado Fonseca e Antônio Carlos P. da Silva
Equipe de contrarregra: Jorge Olimpio, roberto Malvino, Eduardo Rangel e Archimedes Simões
Contrarregra de montagem: Josias Guimarães, Alexandre F. da Silva, Carlos Teixeira da Silva, amaro Couto da Silva e Edson Souza (almoxarife)
Contrarregra de rua: Willian Amaral e roberto dos Santos
Contrarregra de veículos: Roberto Carlos Pereira Moreira
Almoxarife: Edson Vieira
Supervisão de operações: Marcos Senna
Gerência de operações: Celso Araújo
Câmeras de externa: J. Passos e Edílson Gianchetto
UPP1: Ilton Carzo, Luna Cassiu e altino Firmino
UPP 4: M. Tibúrcio, Carlos Roberto, C. Schuchardt e adail dos Santos
UMI : Eli Lourenço e S. Braga
Gerador: Vanderlei S. Vieira
Assistente de estúdio: José Canavez
Iluminação: Francisco Carvalho e Daniel J. Santos
Direção de imagem: Milton Valinho
Produção musical: André Sperling
Direção musical: Mariozinho Rocha
Direção de produção: Ruy Mattos


Curiosidade

Stênio Garcia, Bete Mendes, Antonio Fagundes e Patrícia Pillar foram escalados para passar um tempo no Mato Grosso pesquisando a região, suas paisagens e os tipos humanos locais. Ali Stênio Garcia foi construindo seu personagem que, junto com o de Bete Mendes, tinha a responsabilidade de representar na novela o clima bucólico da vida rural brasileira. Em depoimento ao Memória Globo, o ator contou que, ao trabalhar sobre a foto de Zé das Águas – um habitante local no qual os passarinhos gostavam de pousar –, ele pôde vislumbrar um personagem já realizado. A imagem havia sido um presente do poeta Manoel de Barros ao ator.

Antonio Fagundes conta que foi prometido ao elenco um intervalo de pelo menos um mês entre as duas fases da novela. Como ele fazia o avô na primeira e o neto na segunda, engordou para o primeiro personagem e esperava perder peso até a outra fase. Mas o intervalo foi de apenas 12 horas. Segundo o ator, os sete capítulos da primeira fase levaram cerca de três meses para ficar prontos, tamanho o capricho e a dedicação da equipe.

Alguns atores se submeteram a laboratórios intensos antes da novela. Letícia Spiller e Patrícia Pillar, por exemplo, ensaiaram com a atriz e bailarina Gisela Rodrigues, professora e pesquisadora do Departamento de Artes Corporais da Unicamp, para comporem suas caboclas. Leonardo Brício, Caco Ciocler, Manoel Boucinhas e Marcello Antony também fizeram laboratórios, sob coordenação do diretor Emílio de Biase. Eles viajaram para a região de Amparo, em São Paulo, onde tiveram várias aulas com os colonos locais, aprendendo a montar, cavalgar, bater feijão e colher café, entre outras atividades, para interpretar rapazes da roça.

Paralelamente à história romântica da primeira fase de O Rei do Gado, Benedito Ruy Barbosa fez o retrato de uma época que viveu pessoalmente. Na juventude, o autor morou em fazendas e acompanhou o recebimento do café, aprendeu a selecionar os grãos, conferir o peso, ver a amostragem das impurezas e o tempo da broca, etapas que mostrou na novela.

O Rei do Gado estreou dois meses após a morte de 19 trabalhadores sem-terra em Eldorado dos Carajás, no Pará. A reforma agrária e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) foram abordados pela primeira vez numa telenovela. O tema teve grande repercussão na mídia e na sociedade em geral.

A novela marcou a estreia na TV Globo de Marcello Antony, Caco Ciocler, Emilio Orciollo Neto e Lavínia Vlasak.

Argentina, África do Sul, Canadá, Cuba, Grécia, Nicarágua, Noruega, Polônia e Rússia foram alguns dos mais de 30 países que exibiram O Rei do Gado.

Entre 15 de março e 13 de agosto de 1999, a novela foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo.

Foram lançados dois CDs da novela, O Rei do Gado 1 e 2. Juntos, garantiram a maior vendagem de cópias de trilhas de novelas até então. A dupla Pirilampo e Saracura assinou sete das 12 canções do segundo CD.


Trilha Sonora

Volume 1:

Rei do Gado – Tema de abertura
Compositores: Teddy Vieira
Intérprete: Orquestra da Terra

Coração Sertanejo – Tema de Bruno Mezenga
Compositores: Neuma Morais/ Neon Morais
Intérprete: Chitãozinho & Xororó

Admirável Gado Novo – Tema do núcleo dos Sem-Terra
Compositores: Zé Ramalho
Intérprete: Zé Ramalho

La Forza della Vita – Tema do Senador Caxias
Compositores: Paolo Vallest/ Beppe Datti
Intérprete: Renato Russo

Eu Te Amo, Te Amo, Te Amo – Tema de Léia Mezenga
Compositores: Erasmo Carlos/ Roberto Carlos
Intérprete: Roberta Miranda

Correnteza – Tema de Luana
Compositores: Antonio Carlos Jobim/ Luiz Bonfá
Intérprete: Djavan

À Primeira Vista – Tema de Marcos e Liliana
Compositores: Chico César
Intérprete: Daniela Mercury

Sem Medo de Ser Feliz – Tema de Ralf
Compositores: Zezé Di Camargo
Intérprete: Zezé Di Camargo & Luciano

Doce Mistério – Tema de Lia e Pirilampo
Compositores: Nill Bernardes/ Luiz Schiavon/ Marcelo Barbosa
Intérprete: Leandro & Leonardo

Vaqueiro de Profissão – Tema de Zé do Araguaia
Compositores: Mário Maranhão/ Iranfe Maciel
Intérprete: Jair Rodrigues

The Woman In Me (Needs The Man In You) – Tema de Suzane
Compositores: Shania Twain/ Lange
Intérprete: Shania Twain

O Que Vem a Ser Felicidade – Tema de Rafaela
Compositores: Orlando Moraes
Intérprete: Orlando Moraes (Partic. especial Dominguinhos)

Cidade Grande
Compositores:
Intérprete: Metrópole

Caminhando Só
Compositores:
Intérprete: Evara Zan

Volume 2:

Cabecinha no Ombro
Compositores: Paulo Borges
Intérprete: Pirilampo e Saracura

Mia Gioconda – Tema de Jeremias Berdinazzi
Compositores: Vicente Celestino
Intérprete: Chrystian & Ralf (Partic. especial Agnaldo Rayol)

Pirilume
Compositores: Almir Sater
Intérprete: João Paulo & Daniel

No Fim do Asfalto
Compositores: Nil Bernardes/ Luiz Schiavon/ Marcelo Barbosa
Intérprete: Orquestra da Terra

Cortando Estradão
Compositores: Anacleto Rosas Júnior
Intérprete: Pirilampo e Saracura

Vagabundo
Compositores: Carreirinho
Intérprete: Pirilampo e Saracura

Siá Mariquinha
Compositores: Luiz Assunção/ Evenor Pontes
Intérprete: Dominguinhos

Brasil Poeira
Compositores: Almir Sater/ Renato Teixeira
Intérprete: Pirilampo e Saracura

Boiadeiro Errante
Compositores: Teddy Vieira
Intérprete: Pirilampo e Saracura

Travessia do Rio Araguaia
Compositores: Dino Franco/ Dicró dos Santos
Intérprete: Pirilampo e Saracura

Você Vai Gostar
Compositores: Elpídio dos Santos
Intérprete: Pirilampo e Saracura

Rei do Gado
Compositores: Teddy Vieira
Intérprete: Pirilampo e Saracura


Fontes

https://pt.wikipedia.org/wiki/O_Rei_do_Gado
http://memoriaglobo.globo.com/programas/entretenimento/novelas/o-rei-do-gado/fontes.htm

#FanbookDoAno



@Wally do Oeste escreveu:Esperto foi o Oda, que sempre deixou muito claro sobre qual era o foco do seu mangá, de forma que nenhuma garota de tumblr possa transformar as passagens de "One Piece" em tratados Freudianos sobre a profundidade e complexidade do amor de uma adolescente continuamente esculachada pelo amado. Essa é uma grande vantagem de "One Piece" sobre "Naruto": a falta de um fandom escroto.



SAGA HUMILDÃO

Spoiler:

Big Boss
Vencedor do Clan Wars 2016
 Vencedor do Clan Wars 2016

Membro desde : 31/07/2013
Número de Mensagens : 3786
Sexo : Masculino
Idade : 21
Medalhas :
Vencedor do Clan Wars 2016 - Clan Uchiha


Membro do Mês: Setembro/2016

Participação : 37928
Agradecimentos : 514

Pontos :
100 / 100100 / 100



Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanbook de macho] O Rei do Gado

Mensagem por CaioPg em Dom 26 Jun 2016, 21:16

Fanbook de macho-alfa :sir:. Meus parabéns, Rei do gado-sama :zeca3:



#SOG

Prêmio :

CaioPg
Oficial
Oficial

Membro desde : 13/04/2016
Número de Mensagens : 152
Sexo : Masculino
Idade : 15
Medalhas :

2º lugar no Clan Wars 2016 - Clã Senju


Compromissado - Kakuzu #1

Participação : 8167
Agradecimentos : 41

Pontos :
100 / 100100 / 100



Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanbook de macho] O Rei do Gado

Mensagem por Again em Dom 26 Jun 2016, 21:57

Vc numk viu esa novela

Mais comu ele estais vestido d ouro vuce associo com o supermain oni million

já q tu eh fan d hqs

boa iniciativa vc tentou ser ingraçado e consiguiu

rindo aq

eu adorava essa novela


 
"Esquilos saltitantes pulam na lua em busca de arroz napolitano para os castores famintos que adoram tocar flauta com os pés nas costas" - Jovem


Again
Genin
Genin

Membro desde : 14/07/2014
Número de Mensagens : 504
Sexo : Masculino
Idade : 86
Medalhas : Nenhuma Medalha
Participação : 7749
Agradecimentos : 38

Pontos :
90 / 10090 / 100



Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanbook de macho] O Rei do Gado

Mensagem por Daniel em Dom 26 Jun 2016, 22:00

Melhor fanbook do ano, parabéns aos envolvidos. Merece o selo máximo de qualidade:





Ask.Daniel
Fanbook Madara


The Breaker - Best mangá



Spoiler:





Ideologia de Zyzz:


By Zyzz:


Hey Convidado, você é forte, levante essa cabeça, seja confiante e não adote a filosofia de vida dos perdedores.








Daniel
Moderador Daniel
Moderador Daniel

Membro desde : 23/07/2013
Número de Mensagens : 2716
Sexo : Masculino
Idade : 19
Medalhas :
Vencedor do Clan Wars 2016 - Clã Uchiha


Sasuke Uchiha, Sharingan. (Loja NS)

Participação : 32100
Agradecimentos : 231

Pontos :
100 / 100100 / 100



http://br.mangahost.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanbook de macho] O Rei do Gado

Mensagem por Boruto Uzumaki em Dom 26 Jun 2016, 22:07

Rei do Gado é uma maravilha com classificação indicativa de 10 anos. Rei do Camarote

Deixarei pensamentos dessa formosa obra para apreciação:

O poder emana do povo, mas é exercido por uma pequena minoria, que só pensa nela... e quando chega alguém... que pensa no povo, o chamam de trouxa.

O povo é como o gado, não sabe a força que tem.

Se não levar "Melhor fanbook" no Awards será injustiça. Rei do Camarote







Prêmios:

Boruto Uzumaki
2º Lugar no Clan Wars 2016
2º Lugar no Clan Wars 2016

Membro desde : 22/12/2014
Número de Mensagens : 2214
Sexo : Masculino
Idade : 16
Medalhas :

2º lugar no Clan Wars 2016 - Clã Senju


Membro do Mês: Março/2016

Participação : 37785
Agradecimentos : 215

Pontos :
100 / 100100 / 100



https://www.dattebane.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanbook de macho] O Rei do Gado

Mensagem por Myyah Hawwa em Seg 27 Jun 2016, 01:59

Uma das minhas novelas favoritas! :rinko:

Cara, esse fanbook representou muito bem essa trama que eu tanto amo. Super detalhado e gostoso de se ler. Sem palavras.

Fanbook do ano!





"I've been living for so long,
many seasons have passed me by.
I've seen kingdoms through ages
rise and fall, I've seen it all."


paulinho mito:

S
Não se esqueça

Myyah Hawwa
Moderador UchihaPower
Moderador UchihaPower

Membro desde : 05/07/2012
Número de Mensagens : 2056
Sexo : Feminino
Idade : 21
Medalhas :
Spoiler:
Vencedor do Clan Wars 2016 - Clan Uchiha

Casado - @Bianca-chan


Sasuke Uchiha, Sharingan. (Loja NS)


Membro do Mês - Junho 2016


Sasuke Uchiha, Rinnegan. (Loja NS)


Golden Sword (Loja NS)

Participação : 11944
Agradecimentos : 326

Pontos :
100 / 100100 / 100



https://razaoinadequada.com/2013/02/26/nietzsche-eterno-retorno/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanbook de macho] O Rei do Gado

Mensagem por Tentenho em Sex 15 Jul 2016, 00:12

Owww, essas gifs ai. :horak: 

Já vi falar dessa novela. :fuma/:


Temari


TenTen


Prêmios:
















Tentenho
2º Lugar no Clan Wars 2016
2º Lugar no Clan Wars 2016

Membro desde : 26/12/2012
Número de Mensagens : 11776
Sexo : Masculino
Idade : 19
Medalhas :

2º lugar no Clan Wars 2016 - Clã Senju


Prestígio


1° Lugar Mangá Fan #1° Edição

Participação : 41464
Agradecimentos : 508

Pontos :
100 / 100100 / 100



Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Fanbook de macho] O Rei do Gado

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 04:06


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
MensagensUsuários registradosÉ o novo membro